Arquivo da tag: convênios

JUSTIÇA DECIDE QUE EPAVI E SELTEC DEVEM REGULARIZAR PAGAMENTOS AO SINDICATO

Justiça trabalhista deferiu as liminares solicitadas pelo sindicato

Justiça trabalhista deferiu as liminares solicitadas pelo sindicato



 

Duas decisões da Justiça do Trabalho, publicadas nesta quinta-feira (08), obrigam a Epavi Segurança Ltda. e a Seltec Vigilância Especializada a regularizar, imediatamente, os repasses ao Sindivigilantes do Sul dos pagamentos das mensalidades e convênios dos sócios (no caso da Epavi) e dos convênios (no caso da Seltec).

Essas e outras empresas cortaram desde agosto os repasses de todos os pagamentos ou parte deles, numa retaliação porque o Sindivigilantes não aceitou assinar a convenção coletiva de 2020 sem reajuste dos salários. Essa, aliás, é uma decisão das assembleias gerais da categoria realizadas antes da pandemia.

Os empresários alegam que não podem continuar efetuando os descontos em folha e os repasses sem a convenção coletiva. Porém, a assessoria jurídica do sindicato – Young, Dias, Lauxen & Lima – ingressou com ações judiciais e comprovou que os descontos são autorizados pelos vigilantes e que as empresas fizeram os repasses até agosto, mesmo sem a convenção.

Quanto à Epavi, a assessoria jurídica encaminhou mandado de segurança recorrendo da decisão da 2ª Vara do Trabalho que indeferiu os pedidos do sindicato. O recurso foi acolhido pelo desembargador Marcos Fagundes Salomão, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RS), que deferiu uma liminar ordenando à empresa efetivar os descontos em folha das mensalidades sociais e dos convênios autorizados pelos vigilantes.

Da mesma forma, a juíza substituta da 9ª Vara do Trabalho, Bárbara Fagundes, apontou que bastam a autorização da assembleia geral da categoria assim como autorizações individuais para a Seltec fazer o desconto em folha dos convênios. Ela deferiu a liminar para que a empresa encaminhe os pagamentos ao sindicato até o dia 10 de cada mês.

A Justiça do Trabalho também determinou o repasse imediato dos pagamentos devidos ao sindicato pela MD (convênios e mensalidades) e Rudder (mensalidades). “Está cada vez mais evidente que foram totalmente ilegais e descabidas essas atitudes das empresas contra a entidade representativa dos vigilantes”, afirmou o presidente do sindicato, Loreni Dias.

JUSTIÇA DETERMINA QUE MD VOLTE A FAZER REPASSES AO SINDICATO E PROÍBE CONDUTAS ANTISSINDICAIS

Justiça



 Na decisão de uma ação coletiva do Sindivigilantes do Sul, a Justiça do Trabalho determinou que a MD Serviços de Segurança volte a repassar as mensalidades de sócios e os valores dos convênios ao sindicato, até o dia 10 de cada mês. O corte dos repasses foi uma represália da empresa porque o sindicato não aceitou a proposta patronal de convenção coletiva de trabalho sem reajuste dos salários, nem mesmo a reposição da inflação na data-base (4,30%).
 
O juiz substituto da 20ª Vara do Trabalho de Porto Alegre, Rafael Fidelis De Barros, acolheu o pedido de tutela de urgência da assessoria jurídica do sindicato, para que a decisão seja cumprida imediatamente. A mensalidade sindical, diz ele, “é uma modalidade de receita voluntária e independe de convenção coletiva”, bastando a filiação do trabalhador à entidade.
“Os descontos em folha de pagamento, das mensalidades sindicais e convênios, daqueles empregados filiados e que tenham autorizado a dedução, devem ser comprovadas nos autos no prazo de 20 dias, sob pena de multa no valor de R$ 200,00 por empregado cuja obrigação de fazer deixar de ser cumprida”, acrescentou.
Ele também determinou que a empresa pare de praticar condutas antissindicais, “deixando de enviar comunicado/memorando ou enquete aos seus empregados referente à formalização de acordo coletivo de trabalho, medida que atenta contra a liberdade de atuação do sindicato e de seus diretores”.
 
Segundo o juiz: “Compete ao sindicato profissional, que representa os trabalhadores, fazer eventual pesquisa sobre o interesse de seus representados, posto que a empresa ré defende interesses diversos.”
 
Logo devem sair outras decisões nas ações que foram ajuizadas contra a Rudder, Seltec e Epavi, que também cortaram os repasses como retaliação ao sindicato, além do Sindesp, a entidade que representa as empresas.

TEMOS NOVOS CONVÊNIOS EM TRAMANDAÍ

Convênios Tramandaí site



O Sindivigilantes do Sul firmou dois novos convênios para seus associados em Tramandaí, com a Madeireira Indianópolis e a clínica odontológica Odonto AI.

– A Odonto AI está localizada na Rua São Judas Tadeu, Nº 174, na Zona Nova de Tramandaí. Ela oferece consultas e tratamentos com descontos para os vigilantes sócios do sindicato e seus dependentes. Os valores podem ser parcelados em até seis vezes, com desconto em folha, sendo a parcela mínima de R$ 100,00. Telefones: (51) 3684-1224/9-8605-1224

– A Madeireira Indianópolis fica na Rua Hildebrando Pinheiro Veloso, 170, no bairro Indianópolis, e oferece seus produtos aos vigilantes sócios do sindicato com pagamentos parcelados em até seis vezes e parcelas mínimas de R$ 80,00. Telefone: (51) 9-9924-5246

Convênios e benefícios para todos (as)

O sindicato oferece mais de 100 convênios e benefícios, válidos para vigilantes sócios (as) de todo o Estado. Veja alguns deles:

– Cartão WEX Mastecard
Vigilantes sócios do sindicato e com um ano de empresa, podem solicitar o cartão para compras parceladas, recarga de celular e saques no banco 24h, dentro do limite disponível, mediante apresentação do contracheque ao setor financeiro para avaliação.

– Cartão Preferencial das Farmácias São João
Para compras de medicamentos, cosméticos, perfumes, itens de higiene e todos os demais produtos expostos nas lojas, com desconto em folha.

-Colônia de Férias na Praia do Magistério, Balneário Pinhal, para você e a família tirarem suas merecidas férias com tranquilidade e conforto.

– Carteira Nacional de Vigilante em PVC gratuita, resistente e durável.

– Assessoria Jurídica do escritório Young, Dias, Lauxen & LIma Advogados Associados, um dos mais conceituados do Rio Grande do Sul.

– Zé Pneus
Maior rede de autocenter do sul do Brasil, com 30 lojas na capital e no interior. Além da venda de rodas e pneus, presta serviços de geometria, alinhamento de rodas, suspensão, freio, bateria, troca de óleo, filtro, amortecedores, rodas, higienização do ar e palhetas.

Mais informações: (51) 3224-4545 ou 3225-5070

 

 

 

VEJA OS PRODUTOS E NOVOS PREÇOS DAS CESTAS BÁSICAS DA ASAEL

As sacolas econômicas podem ser retiradas no sindicato

As sacolas econômicas podem ser retiradas no sindicato



O Sindivigilantes do Sul tem mais de cem convênios e benefícios para os sócios do sindicato. Um deles é o das cestas básicas da Asael, que oferece seis tipos de sacolas econômicas de alimentos e mais a sacola de limpeza, com melhores preços que nos supermercados.

As compras podem ser feitas com desconto em folha e retiradas no sindicato,  Veja a relação de produtos e os novos preços abaixo. Mais informações: (51) 3224-4545 ou 3225-5070

SACOLA DE LIMPEZA
04 rolos de papel higiênico
03 sabonetes de 90 Gr
01 desinfetante 2L ou 01 Amaciante 2L
01 creme dental de 70 Gr
01 detergente líquido de 500 ml
01 Barra de Sabão Azul de 200 Gr
01 Cx de sabão em pó de 1 Kg
01 Pacote de Bom Bril
01 Alvejante
VALOR: R$ 30,00

SACOLA ECONÔMICA 1
05 kg de arroz tipo 1
05 kg farinha de trigo especial
04 kg açúcar refinado
02 kg de feijão preto
01 pct café 250 gr Diana
01 pct de bolacha sortida
01 pct de massa com ovos 500 gr
01 pct de achocolatado
01 lata de óleo de soja
01 kg de sal refinado
01 pct de polentinha
VALOR: R$ 88,00

SACOLA ECONÔMICA 2
05 kg de arroz tipo 1
03 kg de farinha de trigo especial
04 kg de açúcar refinado
02 kg de feijão preto
02 latas de óleo de soja
01 pct de massa com ovos 500 gr spaghetti
01 pct de massa com ovos 500 gr ninho
01 pct de café 250 gr
01 kg de sal refinado
01 extrato de tomate 340 gr
01 pct bolacha sortida de 500 gr
01 pct de farinha de mandioca de 500 gr
1 pct de polentina 500 gr
1 pct de achocolatado
1 pote de schmier 400 gr
1 Pct. mistura para Bolo
VALOR: R$ 106,00

SACOLA ECONÔMICA 3
10 KG de arroz tipo 1
05 kg de farinha de trigo tipo especial
05 kg de açúcar refinado
04 latas de óleo de soja
02 kg de feijão preto
01 pct de massa com ovos 500 gr ninho
01 pct de massa com ovos 500 gr spaghetti
01 Pacore de bolacha sortida
01 pct de bolacha Maria ou salgada (conforme disponível)
01 kg de sal refinado
01 extrato de tomate 340 gr
01 gelatina
01 pct de polentina
½ kg de farinha de mandioca
01 pct de café Melita 250 gr
VALOR: 145,00

SACOLA TIPO 3B
10 kg arroz tipo 1
02 kg de farinha de trigo especial
04 kg de açúcar refinado
04 latas de óleo de soja
02 kg de feijão
01 pct de massa ninho com ovos
01 pct de massa spaghetti c/ ovos
01 pct de bolacha Maria ou sortida
01 kg de sal ou pote de tempero
01 extrato de tomate de 340 gr
01 gelatina
01 pct de polentina
01 pct de café Melita 250 gr.
½ kg de farinha de mandioca
VALOR: R$  130,00

SACOLA ESPECIAL
10 kg de arroz tipo 1
05 kg farinha de trigo tipo especial
07 kg de açúcar refinado
04 latas de óleo de soja
02 kg de feijão preto
01 pct de massa com ovos ninho
01 pct de massa com ovos parafuso
01 pct de bolacha Maria
01 kg de sal refinado
01 extrato de tomate 340 gr
01 pote de schmier 400 gr
01 gelatina
02 pacotes de café Melita 250 gr.
01 pct de polentina
01 lt de ervilha
½ kg de erva mate
½ kg de farinha de mandioca
01 pct de suco
VALOR: R$ 160,00

EMPRESAS SUSPENDEM REPASSES COMO RETALIAÇÃO CONTRA O SINDICATO

Dias: sindicato não vai se intimidar e nem ceder por causa de represálias como essa

Dias: sindicato não vai se intimidar e nem ceder por causa de represálias como essa



A MD e a Rudder, sem avisar nada, suspenderam os repasses do mês ao Sindivigilantes das mensalidades de sócios, das cotas e convênios. É uma retaliação dos patrões porque o sindicato não aceita a convenção coletiva de trabalho como eles querem, sem reajuste nenhum., nem mesmo a reposição da inflação (4,30%). Até agora, confirmou-se que apenas essas duas não fizeram a transferência dos valores à entidade,  mas está sendo verificado se outras empresas adotaram a mesma atitude.

“Se os patrões pensam que com essa represália vão nos intimidar e forçar o sindicato a ceder estão muito enganados, não vamos nos dobrar por uma proposta inaceitável, que a categoria inclusive recusou nas assembleias”, disse o presidente Loreni Dias. “Com isso eles só vão conseguir provocar mais indignação na categoria contra as empresas”, completou.

A assessoria jurídica do sindicato já foi acionada para tomar medidas legais contra a truculência da MD e Rudder. Os maiores prejudicados, na verdade, são os trabalhadores das empresas, que ficam sem poder usar o cartão e os convênios do sindicato que muitos precisam. Alguns são até essenciais,  como as cestas básicas, o vale-gás, os convênios com clínicas médicas e o cartão de crédito.

Tudo isso só está acontecendo porque os empresários estão intransigentes. Desde a primeira reunião de negociação, em janeiro (antes da data-base, 1º de fevereiro, e antes da pandemia), o sindicato patronal (Sindesp) vem tentando impor na marra essa proposta que não repõe nem a inflação. Na mediação na Justiça do Trabalho, que foi encerrada sem acordo, tiveram até o peito de propor uma redução de 12% dos salários.

Os patrões dizem que não oferecem reajuste para evitar demissões, mas também NÃO DÃO NENHUMA GARANTIA DE MANUTENÇÃO DOS EMPREGOS, “Vão demitir do mesmo jeito, se não tivessem essa intenção pelo menos dariam alguma garantia dos empregos”, disse Dias. A direção do sindicato está analisando a situação, vendo alternativas, enquanto a assessoria jurídica encaminha suas providências.

CLINICENTRO TEM NOVO WHATSAPP

Clinicentro whatsapp



Anote aí: o Whatsapp da Clinicentro mudou, agora é esse número: 99-556-0177. A clínica é conveniada com o Sindivigilantes do Sul e oferece consultas em praticamente todas as especialidades, a preços acessíveis e com desconto em folha para associados do sindicato, além de exames. As consultas devem ser agendadas pelos sócios e, após, solicitar autorização no financeiro para o desconto em folha.

SACOLA ECONÔMICA MESASUL – ATUALIZAÇÃO DA LISTA DE PRODUTOS E VALORES

Com desconto em folha para associados e entregue na sua casa. Faça seu pedido na secretaria de finanças do sindicato.



Com desconto em folha para associados e entregue na sua casa. Faça seu pedido na secretaria de finanças do sindicato.

CESTA BÁSICA LIMPEZA ECONÔMICA

04 rolos de papel higiênico BOB 4 un – 30mt
03 sabonetes de 90 Gr – SENSUS Suave Rosas
02 barras de sabão GIRANDO SOL de 400 Gr
02 creme dental ICE FRESH de 90gr
01 detergente líquido AQUA FAST NATURAL 500ml
01 Detergente em pó 1 Kg ASSIM TRIPLAÇÃO
01 Esponja de Aço INOVE c/8
01 Desinfetante GOTA LIMPA PINHO 500ml
01 Desinfetante AQUAFAST MULTIUSO ORIGINAL 500 ml

Valor: R$ 26,00

SACOLA ESPECIAL

10 KG de arroz SOUZA tipo 1
05 kg farinha trigo tipo especial PANFACIL
07 kg de açúcar refinado CARAVELAS
02 kg de feijão BENTEVI TIPO 1
04 Latas de Óleo de soja 900ml LEVE PET
02 pct massa espaguete MESABOA 500 gr
01 pct de massa parafuso MESABOA 500 gr
02 Café MELITTA 250 grs
01 Kg sal GARÇA
01 extrato de tomate STELLA DORO SACHE 350 gr
01 pct. Biscoito CREM CRACKER ISABELA 400 gr
01 pct. Farinha de milho média SINHA 1 Kg
01 pct. Biscoito MARIA ORQUIDEA 400 gr
02 gelatina abacaxi LUAL 30gr
01 Doce em massa LIPPERT GOIABADA 400 gr
02 Achocolatado Toddy 400 gr R$

Valor: R$ 151,00

Foto ilustrativa, algum produto pode ter mudado.

:) SEJA SÓCIO DO SINDICATO E TENHA MAIS DE 100 CONVÊNIOS A SEU DISPOR. 

CONSULTAS COM DESCONTO EM FOLHA E A PREÇOS MAIS BARATOS CONTINUAM

médico



A partir de abril, vai acabar apenas a gratuidade das consultas de médicos e dos dentistas para os associados do sindicato, na capital e interior. Lembrando que ela existia apenas para algumas especialidades. Mas continuará existindo a consulta paga com desconto em folha, nas mesmas clínicas, a preços muito mais baratos.

Nos convênios que temos para o desconto em folha o preço é menos da metade que num consultório particular, com o desconto em folha. Na Central de Consultas, por exemplo, o valor é entre R$ 60,00 e R$ 65,00 e na Doctor Med R$ 50,00. Na Sorrir Bem é R$ 60,00.

Esta é uma situação que decorre do fim das contribuições assistencial e sindical, que custeavam as consultas. Como já dissemos, caiu a menos da metade a arrecadação do sindicato e elas têm um custo altíssimo. Outras medidas de economia já estão sendo tomadas, com cortes de gastos.

É um momento difícil que todos os sindicatos estão passando, sem exceção. Mas contamos com o apoio de todos e todas, para que o sindicato continue firme e forte, para poder continuar defendendo os direitos e conquistas dos vigilantes.

Observação: para marcar a consulta com desconta em folha, agendar na clínica e comparecer no Departamento Financeiro (o titular) para assinar a autorização. Qualquer dúvida, ligar para (51) 3224-4545 ou 3225-5070 e pedir para falar com o DF.

Convênios com clínicas não terão mais consultas gratuitas

Com o fim das contribuições sindical e assistencial, o sindicato não poderá continuar pagando consultas de associados com médicos e dentistas



Com o fim das contribuições assistencial e sindical determinada pela reforma trabalhista, os recursos do sindicato caíram a menos da metade. Desta forma, o Sindivigilantes do Sul se vê obrigado a tomar providências para se adequar à nova situação financeira. Uma delas é a suspensão, a partir do início de abril, das consultas gratuitas que existiam através de convênios com clínicas médicas e odontológicas. Todas as consultas autorizadas pelo sindicato passam a ser com desconto em folha.

Assim, não existirão mais as consultas gratuitas, que eram pagas pelo sindicato com o recurso das contribuições, com clínico geral, pediatra e ginecologista na Central de Consultas, DocctorMed e Clinicentro. Também fica suspensa a gratuidade da avaliação, limpeza simples, restauração pequena e extração simples nas clínicas odontológicas Sorrir Bem, Oral Dents e RGR.

Cabe o registro, lamentável, de que era muito grande o número dos que marcavam consulta e não compareciam, sem avisar com antecedência, causando grande prejuízo às clínicas e às pessoas que deixavam de ser atendidas porque o horário estava ocupado.

Houve também quem ficasse contente com a reforma trabalhista, porque ela acaba com as contribuições que era repassadas aos sindicatos. Mas, agora, trabalhadores e trabalhadoras terão que pensar seriamente como manter suas entidades encarregadas de lutar para defender seus direitos. Apenas as mensalidades não são suficientes, de maneira nenhuma, para manter os mesmos serviços a que todos já estão acostumados.

Entre eles, assistência jurídica permanente, no próprio sindicato, convênios médicos, colônia de férias, plantões diários de diretores e diretoras para atendimento à categoria, viaturas para os deslocamentos ao interior e fiscalização nos locais de trabalho, entre outros gastos que o sindicato tem. Como manter tudo isso, de agora em diante? Teremos que encontrar, juntos, uma solução. Pense nisso.

Observação: com referência aos convênios nas sub-sedes que são gratuitos, também serão pagos integralmente pelo sócio, a partir de abril.

A DIREÇÃO
Sindivigilantes do Sul – 22/01/2018