CONVÊNIO COM A ULTRAGAZ

Vale gás site



Pelo convênio do Sindivigilantes do Sul com a Ultragaz, o pagamento do botijão é feito com desconto em folha em até 45 dias, em média. O valor da unidade é R$ 75,00. O limite é de até dois botijões por mês para associados em geral e um para os que têm o Cartão Unik/Mastercard.

Para encomendar o produto, basta ligar para uma distribuidora Ultragaz e a entrega é feita em casa, sem custo adicional. Os vigilantes interessados precisam assinar um termo de adesão ao convênio no sindicato.

BAIRRO                             DISTRIBUIDOR        TELEFONES

Agronomia         LANOVA              33840007 / 33840001

Anchieta             ANDRÉ MAMORU           30238626

Arquipélago       CAIRU                 33374175 / 33714444

Auxiliadora         ANDRÉ MAMORU           30238626

Azenha                LIEBSTEIN           32323727

Bela Vista            LIEBSTEIN           32323727

Belém Novo      PONTUAL GÁS  32418990 / 32398040

Belém Velho     LIEBSTEIN           32323727

Boa Vista             LIEBSTEIN           32323727

Bom Jesus          LANOVA              33840007 / 33840001

Bonfim               MUNDIAL             3311 7741

Camaquã            DEMARCO          32464599

Cascata                LIEBSTEIN           32323727

Cavalhada           VALMIR SESSE  32495875

Centro Histórico MUNDIAL         3311 7741

Chácara das Pedras SANTA CLARA / LANOVA 33874040 / 33840001

Cidade Baixa      MUNDIAL      3311 7741

Cel.  Ap. Borges   LIEBSTEIN     32323727

Cristal                VALMIR SESSE  32495875

Cristo Redentor                   ANDRÉ MAMORU  30238626

Espírito Santo    LIEBSTEIN        32323727

Farrapos              MUNDIAL / CAIRU   33117741 / 33374175 OU 33714444

Farroupilha        MUNDIAL         33117741

Floresta               ANDRÉ MAMORU           30238626

Glória                   LIEBSTEIN         32323727

Guarujá               LIEBSTEIN          32323727

Higienópolis       ANDRÉ MAMORU  30238626

Hípica                   PONTUAL GÁS 32418990 / 32398040

Humaitá              CAIRU                 33374175 / 33714444

Independência MUNDIAL           3311 7741

Ipanema             DEMARCO          32464599

Jardim Botânico  LANOVA           33840007 / 33840001

Jardim do Carvalho  SANTA CLARA / LANOVA  33874040 / 33840001

Jardim do Salso                   LANOVA           33840007 / 33840001

Jardim Floresta    SANTA CLARA  33874040

Jardim Isabel        SANTA CLARA                  33874040

Jardim Itu-Sabará   STA. CLARA     33874040

Jardim Lindóia   GÁS FRANK            33872720 / 33876302

Jardim São Pedro LANOVA              33840007 / 33840001

Lageado              PONTUAL GÁS        32418990 / 32398040

Lami                     PONTUAL GÁS        32418990 / 32398040

Lomba do Pinheiro   LANOVA          33840007 / 33840001

Marcílio Dias      GÁS FRANK              33872720 / 33876302

Mário Quintana GÁS FRANK             33872720 / 33876302

Medianeira        LIEBSTEIN                 32323727

Menino-Deus   LIEBSTEIN                 32323727

  1. de Vento LIEBSTEIN        32323727

Mont’Serrat        LIEBSTEIN                 32323727

Navegantes       CAIRU                       33374175 / 33714444

Nonoai                 LIEBSTEIN                  32323727

Partenon              LANOVA                   33840007 / 33840001

Passo da Areia    ANDRÉ MAMORU 30238626

Pedra Redonda                  LIEBSTEIN                32323727

Petrópolis           LIEBSTEIN                32323727

Ponta Grossa    PONTUAL GÁS       32418990 / 32398040

Praia de Belas   LIEBSTEIN                32323727

Restinga              MR GAS                    33128423

Rio Branco          MUNDIAL                3311 7741

Rubem Berta     GÁS FRANK             33872720 / 33876302

Santa Cecília      ANDRÉ MAMORU   30238626

Sta. Ma. Goretti  ANDRÉ MAMORU 30238626

Santa Teresa     LIEBSTEIN                  32323727

Santana               MUNDIAL                  3311 7741

Santo Antônio  LANOVA                     33840007 / 33840001

São Geraldo       CAIRU                        33374175 / 33714444

São João              ANDRÉ MAMORU   30238626

São José              VILSON A. PAIN       33475252

São Sebastião   VILSON A. PAIN                     33475252

Sarandi                VILSON A. PAIN     33475252

Serraria                               LIEBSTEIN                 32323727

Teresópolis        LIEBSTEIN                32323727

Três Figueiras    LIEBSTEIN                32323727

Tristeza                              VALMIR SESSE         32495875

Vila Assunção    LIEBSTEIN                32323727

Vila Conceição  LIEBSTEIN                32323727

Vila Ipiranga       LANOVA                   33840007 / 33840001

Vila Jardim          LANOVA                   33840007 / 33840001

Vila J. Pessoa     LIEBSTEIN                32323727

Vila Nova            LIEBSTEIN               32323727

NÃO VOTE EM QUEM JÁ VOTOU CONTRA VOCÊ!

Quem votou a favor da reforma trabalhista



A democracia garante o direito do voto universal e secreto, cada um pode fazer a sua escolha livremente e isso deve ser respeitado. Cada um, cada uma, precisa analisar muito bem as opções existentes, pensar bem, e seguir a sua consciência. Para isso, é preciso estar bem informado (a) sobre o que cada candidato já fez ou pretende fazer. Neste sentido, devemos alertar que há muitos querendo se reeleger depois de terem feito um grande mal para os trabalhadores, pois votaram à favor da reforma trabalhista, da terceirização irrestrita e pretendem levar adiante, no próximo governo, a reforma da Previdência do Temer. Preste atenção nestes detalhes e NÃO VOTE em quem votou contra você quando teve a oportunidade. Cuidado, ainda temos muitos direitos importantes que podem tentar nos tirar. É absurdo trabalhador apoiar o seu próprio o inimigo, votar contra si mesmo. Vote apenas em quem tem compromisso com a defesa da classe trabalhadora. Bom voto!

Segue lista dos deputados e senadores que votaram a favor dessa reforma. Nunca mais vote neles (as) para cargo nenhum!

Deputados a favor da reforma trabalhista (14):

Alceu Moreira (PMDB)

Cajar Nardes (PR)

Carlos Gomes (PRB)

Covatti Filho (PP)

Darnlei (PSD)

Darcísio Perondi (PMDB)

Jerônimo Goergen (PP)

Jones Martins (PMDB)

Luis Carlos Heinze (PP)
Obs. – É candidato a senador.

Mauro Pereira (PMDB)

Onyx Lorenzoni (DEM)

Renato Molling (PP)

Ronaldo Nogueira (PTB)

Yeda Crusius (PSDB)

Senadores a favor da reforma trabalhista (2)

Ana Amélia Lemos (PP)
Obs. É candidata a vice-presidente de Geraldo Alckmin (PSDB).

Lasier Martins (PSD)

 

Piquete estará aberto até sexta-feira (21)

20180916_145503 site



O patrão do piquete e diretor financeiro do Sindivigilantes do Sul, Luis Henrique Aguiar, avisa a categoria que as atividades no Acampamento Farroupilha vão prosseguir até sexta-feira, dia 21, à noite.

Portanto, todos que quiserem visitar o piquete serão muito bem vindos, no feriado e sexta, uma boa prosa, com bom chimarrão.

Quem quiser preparar o churrasco deve levar seu carvão, sal e espetos, além da carne. As bebidas estarão à venda na copa do próprio piquete. O local é o de sempre, próximo à Fazendinha (lote 018).

Na terça-feira (18), crianças da Creche Três Corações, da Vila Bom Jesus, visitaram o piquete, onde brincaram e ganharam lanche, como em anos anteriores.

IMG-20180918-WA0064 piquete

EPAVI E MOBRA GARANTEM QUE ESTÃO PAGANDO OS 30 MINUTOS DE INTERVALO TRABALHADOS

Relógio



O presidente Loreni Dias e o advogado Arthur Dias Filho, assessor jurídico do Sindivigilantes do Sul, estiveram reunidos, na manhã desta terça-feira (18), com o os donos das empresas Epavi e Mobra, Sílvio Pires e Diogo Coelho. Os dois empresários garantiram que estão pagando em dobro os 30 minutos a menos do intervalo, desde que seja trabalhado.

As empresas diminuíram os intervalos para meia hora e muitos vigilante têm reclamado que não estão recebendo pelo restante do que seria o intervalo. Neste sentido, o presidente Loreni Dias pede aos vigilantes que não estiverem sendo pagos corretamente, que tragam seus contracheques no Sindicato para confirmação da situação.

Sílvio e Pires garantiram que se houver alguém sem receber o valor correto essa situação será resolvida imediatamente. Mas é preciso que o sindicato tenha comprovantes da irregularidade para poder tomar alguma providência junto às empresas, reforça o presidente Dias.

Portanto, se você entende que está sendo prejudicado, venha ao sindicato conversar com a direção e o Departamento Jurídico sobre isso. E não esqueça de trazer o seu contracheque.

TENHA O CARTÃO UNIK PARA SUAS COMPRAS

Cartão UNIK site



Associados do Sindivigilantes do Sul com um ano de empresa têm direito ao cartão UNIK – Mastercard. Ele possibilita fazer compras numa ampla rede de farmácias e supermercados e comércio em geral.  É preciso apenas trazer à sede do sindicato o seu último contra-cheque (que não seja de férias), onde conste a mensalidade social, e a carteira de sócio. A aprovação passará por análise do Setor Financeiro. Taxa de adesão: R$ 21,00. Mensalidade: R$ 10,00. 2ª Via: R$ 18,00.

PADRE ABENÇOA PIQUETE DO SINDICATO EM FIM DE SEMANA ANIMADO

Ele foi recebido pelo patrão Luis Henrique Aguiar

Ele foi recebido pelo patrão Luis Henrique Aguiar



O final de semana foi muito movimentado no Piquete do Sindivigilantes, no Acampamento Farroupilha, em Porto Alegre. Vigilantes, familiares e amigos aproveitaram o final de semana com tempo melhor para se reunir e confraternizar desde manhã cedo até a madrugada de sábado e domingo.

Um visitante ilustre, o padre Cleuber Trindade, animou ainda mais o ambiente. Pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida do Krahe, em Viamão, ele é mineiro e chegou em fevereiro ao Rio Grande do Sul. Convidado por um dos amigos do piquete, ele conheceu o acampamento e mais um pouco dos costumes gaúchos. O padre abençoou o piquete e, depois de todos rezarem juntos um Pai Nosso e uma Ave Maria, agradeceu e elogiou o evento.

“Parabéns pela bonita festa e pela sua hospitalidade”, disse o padre, prometendo voltar pilchado no próximo ano.

Até o dia 20, o piquete continua à disposição dos vigilantes para visitação, durante o dia e à noite, convidou o patrão e diretor  de finanças do Sindicato, Luis Henrique Aguiar.

Neste ano, para viabilizar a instalação da estrutura, o Sindivigilantes contou com a parceria de um grupo de amigos, Daniel Júlio, Robson Cardoso, Paula Bitencourt e Ivani da Silva Prado, que fez o contato com o sindicato, além dos apoios da Central de Consultas, Sorrir Bem e do senhor José Renato.

ECONOMIZE COM AS CESTAS BÁSICAS DO SINDICATO

CESTAS BÁSICAS



O associado do Sindivigilantes do Sul pode economizar com os dois convênios de cestas básicas que o sindicato oferece. A Sacola Econômica Asael tem diversas opções, com preços que variam de R$ 70,00 a R$ 120,00 além de uma sacola de limpeza, a R$ 25,00. A Sacola Econômica Mesasul, a R$ 164,00, inclui a sacola de limpeza.

As compras podem ser feitas com desconto em folha. Confira abaixo os produtos e valores. Confira abaixo a lista completa, com os produtos e seus valores.

1) SACOLA ECONÔMICA ASAEL
Faça seu pedido de segunda a quarta-feira e retire na sede do sindicato quinta-feira, a partir das 14 horas. Ou, a qualquer dia da semana, diretamente na sede do sindicato para retirada em Viamão, Sapucaia do Sul e Alvorada.

SACOLA DE LIMPEZA – PROMOÇÃO
04 rolos de papel higiênico
03 sabonetes de 90 Gr
02 barras de sabão refinado de 500 Gr
01 creme dental de 70 Gr
01 detergente líquido de 500 ml
01 Barra de Sabão Azul de 200 Gr
01 Cx de sabão em pó de 1 Kg
01 Pacote de Bom Bril
01 Alvejante
01 Desinfetante de 2 Litros
VALOR: R$ 25,00

SACOLA ECONÔMICA 1- PROMOÇÃO
05 kg de arroz tipo 1
05 kg farinha de trigo especial
04 kg açúcar refinado
02 kg de feijão preto
01 pct café 250 gr Diana
01 pct de bolacha sortida
01 pct de massa com ovos 500 gr
01 pct de achocolatado
01 lata de óleo de soja
01 kg de sal refinado
01 pct de polentina
VALOR: R$ 70,00

SACOLA ECONÔMICA 2 – PROMOÇÃO
05 kg de arroz tipo 1
05 kg de farinha de trigo especial
04 kg de açúcar refinado
02 kg de feijão preto
02 latas de óleo de soja
01 pct de massa com ovos 500 gr spaghetti
01 pct de massa com ovos 500 gr ninho
01 pct de café 250 gr
½ kg de erva mate
01 kg de sal refinado
01 extrato de tomate 140 gr
01 pct bolacha sortida de 500 gr
01 pct de farinha de mandioca de 500 gr
1 pct de polentina 500 gr
1 pct de achocolatado
1 pote de schmier 400 gr
VALOR: R$ 80,00

SACOLA ECONÔMICA 3 – PROMOÇÃO
10 KG de arroz tipo 1
05 kg de farinha de trigo tipo especial
05 kg de açúcar refinado
04 latas de óleo de soja
02 kg de feijão preto
01 pct de massa com ovos 500 gr ninho
01 pct de massa com ovos 500 gr spaghetti
01 pct de bolacha Maria ou salgada (conforme disponível)
01 kg de sal refinado
01 extrato de tomate 140 gr
01 gelatina
01 pct de polentina
½ kg de farinha de mandioca
01 pct de café Melita 250 gr
VALOR: 110,00

PROMOÇÃO – SACOLA TIPO 3B
10 kg arroz tipo 1
02 kg de farinha de trigo especial
05 kg de açúcar refinado
04 latas de óleo de soja
02 kg de feijão
01 pct de massa ninho com ovos
01 pct de massa spaghetti c/ ovos
01 pct de bolacha Maria ou sortida
01 kg de sal ou pote de tempero
01 extrato de tomate de 140 gr
01 gelatina
01 pct de polentina
01 pct de café Melita
½ kg de farinha de mandioca
VALOR: R$ 100,00

SACOLA ESPECIAL – PROMOÇÃO
10 kg de arroz tipo 1
05 kg farinha de trigo tipo especial
07 kg de açúcar refinado
04 latas de óleo de soja
02 kg de feijão preto
01 pct de massa com ovos ninho
01 pct de massa com ovos parafuso
01 pct de bolacha Maria
01 kg de sal refinado
01 extrato de tomate 370 gr
01 pote de schmier 400 gr
01 gelatina
02 pacotes de café Melita
01 pct de polentina
01 lt de ervilha
½ kg de erva mate
½ kg de farinha de mandioca
01 pct de suco
01 brinde – 01 gelatina
VALOR: R$ 120,00

2) SACOLA ECONÔMICA MESASUL

Entregue na residência, cinco ou seis dias após o pedido feito pessoalmente na sede do sindicato.

CESTA BÁSICA LIMPEZA ECONÔMICA
04 rolos de papel higiênico BOB 4 un – 30mt
03 sabonetes de 90 Gr – SENSUS Suave Rosas
02 barras de sabão GIRANDO SOL de 400 Gr
02 creme dental ICE FRESH de 90gr
01 detergente líquido AQUA FAST NATURAL 500ml
01 Detergente em pó 1 Kg ASSIM TRIPLAÇÃO
01 Esponja de Aço INOVE c/8
01 Desinfetante GOTA LIMPA PINHO 500ml
01 Desinfetante AQUAFAST MULTIUSO ORIGINAL 500 ml
VALOR: R$ 24,00

SACOLA ESPECIAL
10 KG de arroz SOUZA tipo 1
05 kg farinha trigo tipo especial PANFACIL
07 kg de açúcar refinado CARAVELAS
02 kg de feijão BENTEVI TIPO 1
04 Latas de Óleo de soja 900ml LEVE PET
02 pct massa espaguete MESABOA 500 gr
01 pct de massa parafuso MESABOA 500 gr
02 Café MELITTA 250 grs
01 Kg sal GARÇA
01 extrato de tomate STELLA DORO SACHE 350 gr
01 pct. Biscoito CREM CRACKER ISABELA 400 gr
01 pct. Farinha de milho média SINHA 1 Kg
01 pct. Biscoito MARIA ORQUÍDEA 400 gr
02 gelatina abacaxi LUAL 30 gr
01 Doce em massa LIPPERT GOIABADA 400 gr
02 Achocolatado Toddy 400 gr
VALOR: R$ 140,00

Mais informações: (51) 3224-4545 ou 3225-5070

SINDICATO COBRA DA JOB PAGAMENTO DOS SALÁRIOS DOS VIGILANTES

Motta e Adão foram à sede da empresa, na capital

Motta e Adão foram à sede da empresa, na capital



O vice-presidente do Sindivigilantes do Sul, Luiz Paulo Motta, e o diretor Adão Silva foram, na tarde desta quarta-feira (12) ,à sede da empresa Job Segurança e Vigilância Patrimonial Ltda., no Bairro São Geraldo, na capital, onde cobraram da empresa o pagamento dos salários atrasados dos vigilantes, entre outros problemas que os trabalhadores vêm enfrentando.

Eles tiveram uma conversa com o diretor operacional, César, que disse que alguns postos já estavam recebendo hoje (12) e os demais receberão até sexta-feira (14). Além dos salários, também estão atrasados vale-alimentação e vale-transporte, em postos como a Secretaria do Meio Ambiente, Fasc e Secretaria da Agricultura.

O diretor operacional alegou que a empresa não tem mais convênio com a Caixa Econômica Federal e que mudou o seu sistema de depósitos. Segundo ele, houve problemas com as contas dos vigilantes, porque alguns têm conta corrente, outros conta salário e outros conta poupança. Mas o sistema só aceita realizar os depósitos na conta corrente.

A direção do sindicato espera que o problema realmente seja resolvido, como ele prometeu, do contrário vai procurar os gestores dos contratos nos postos para pedir providências. “Senão pagarem até sexta-feira, vamos voltar aos postos e procurar os contratantes para tentar resolver com eles essa situação”, reforço Adão.

VIGILANTES DA MZ ESCAPAM DE PREJUÍZO NO BOLSO COM RESCISÃO NO SINDICATO

Cíntia e, no detalhe, um dos descontos indevidos que a empresa devolveu

Cíntia e, no detalhe, um dos descontos indevidos que a empresa devolveu



Ao fazerem a rescisão de contrato no sindicato, dia 28 de agosto, 36 vigilantes da MZ Segurança Privada, associados e cotistas do Sindivigilantes, escaparam de um grande prejuízo no bolso. A responsável pelo Departamento de Cálculos e Rescisões, Cíntia Walezak, identificou descontos indevidos que empresa tinha feito no pagamento dos direitos rescisórios dos trabalhadores, a maioria entre R$ 500,00 e R$ 1.000,00.

Com a mediação do diretor Marcos Barreto, eles vieram ao sindicato fazer a rescisão. Mas a MZ havia descontado deles todos os pagamentos retroativos do reajuste da Convenção Coletiva, dos meses de fevereiro, março, abril, maio, junho e julho, e o INSS correspondente. O proprietário alegou um problema com o contratante.

“Não sabemos porque fizeram isso, talvez não tenha sido de má-fé”, disse Cíntia. Não fosse o sindicato, os vigilantes não teriam percebido o problema.

Eles foram alertados que não deveriam assinar a rescisão dessa forma e foi calculado o valor que cada um tinha para receber de volta. A empresa foi cobrada, admitiu o erro e foi negociado com o Departamento Jurídico um prazo de 15 dias para devolução dos valores. O sindicato teve a confirmação que, nesta terça-feira (11), os trabalhadores receberam o dinheiro que tinha sido descontado indevidamente.

“É uma satisfação ver que conseguimos impedir um prejuízo para esses vigilantes, assim como já fizemos em outras rescisões”, concluiu Cíntia. A revisão das rescisões de contrato é um dos serviços que o sindicato oferece aos seus associados e cotistas (vigilantes que contribuem com a Cota de Solidariedade Sindical).

Os demais fazem sua rescisão nas empresas, com possíveis perdas no bolso, como ia acontecer com esses trabalhadores.

 

Sindivigilantes aciona Internacional por irregularidades nos eventos do Beira-Rio

Sindicato cobra curso de grandes eventos para trabalho nos jogos

Sindicato cobra curso de grandes eventos para trabalho nos jogos



O presidente do Sindivigilantes do Sul, Loreni Dias, encaminhou, nesta terça-feira (11), ofício na direção do Sport Club Internacional, em Porto Alegre, cobrando explicações do clube sobre denúncias de irregularidades na segurança de grandes eventos no Estádio Gigante da Beira-Rio.

“Temos informações de que a maioria dos que fazem a segurança nos jogos não têm curso de grandes eventos e não sabemos se a empresa terceirizada contribui com o INSS e  outras obrigações”, afirma Dias. Atuam nos jogos do estádio a Epavi e outra empresa que contrata, segundo dizem, “tarefeiros” sem qualificação para o trabalho.

Não é a primeira vez que o sindicato toma esse tipo de providência. A Polícia Federal já foi acionada, anteriormente, mas consta que a empresa terceirizada continua atuando através de liminar judicial.

Descumprimento da CCT

Em nova ofensiva, o sindicato notifica o clube que “vem recebendo inúmeras denúncias de trabalhadores referentes ao desrespeito de direitos trabalhistas por parte da empresa que presta serviços de vigilância à empresa ora oficiada (Inter), a exemplo do não pagamento de valores previstos na CCT, entre outros direitos como alimentação, transporte, FGTS, ISS, etc”.

Continua o documento: “Ademais, os empregados denunciaram que a sua empregadora sequer está anotando em suas CTPS’s os contratos de trabalho, o que gera outra violação aos direitos trabalhistas desses empregados, sendo que sequer é informado a esses trabalhadores o correto nome de seu empregador.”

O sindicato ressalta que são graves as denúncias e solicita a confirmação de várias informações ao clube. Entre elas, o nome completo, endereço e CNPJ das empresas que prestam ou prestaram serviços de vigilância de grandes eventos no Beira-Rio nos últimos cinco anos. E quem é o gestor do contrato do Inter com a empresa contratada para esse serviço.

Comunicação à PF

Também pede que informe se o clube “antes da realização de cada evento faz prévia comunicação à Polícia Federal para eventual necessidade de fiscalização”. Por fim, o sindicato solicita que o clube passe a exigir da empresa contratada o cumprimento de todos as suas obrigações trabalhistas.

O Inter tem o prazo de cinco dias para responder. Não havendo retorno, o sindicato poderá protocolar denúncia junto aos órgãos competentes, como o Ministério Público do Trabalho, além de demanda na Justiça para defender os direitos dos trabalhadores.