FEDERAÇÃO DEU UM PRESENTE PARA OS PATRÕES

Salários continuam a  mesma coisa, não vão ter nem a reposição da inflação

Salários continuam a mesma coisa, não vão ter nem a reposição da inflação



O presidente do Sindivigilantes do Sul, Loreni Dias, não assinou ainda a convenção coletiva de trabalho desse ano, porque os patrões não estão oferecendo nem um centavo sequer de reajuste, mesmo com todo o aumento de custo de vida que houve. Não querem nem repor a perda da inflação, a proposta deles é um dissídio zerado, sem aumento nenhum, só repetindo as outras cláusulas do ano passado.

Tiveram o peito de propor até redução de 12% dos salários na mediação que aconteceu na Justiça do Trabalho. Por isso, seis sindicatos não fecharam acordo com a patronal: o Sindivigilantes do Sul e os sindicatos de Pelotas, Uruguaiana, Alegrete, São Leopolto e Alto Uruguai.

Mas os sindicatos ligados à Federação dos Vigilantes, orientados pela direção da Federação, já aceitaram e assinaram essa proposta vergonhosa, sem aumento e sem nenhuma garantia do emprego para compensar, pelo menos. Não tem nenhuma vantagem para os vigilantes, assinaram apenas para garantir o recebimento da cota sindical e das mensalidades dos sócios.

A Federação e seus sindicatos, com isso, deram um presente para os patrões, esse acordo sem aumento saiu de graça para as empresas.

É também muito preocupante que logo em seguida começa uma nova negociação, para a data-base de primeiro de fevereiro, e vão se acumular duas inflações, de dois anos, para recuperar. O que é que a Federação tem a dizer disso, como vão recuperar essas perdas do trabalhador que já aceitaram deixar para trás?

O que fica para trás é muito mais difícil de recuperar depois, por isso o Sindivigilantes do Sul não assina e nem vai assinar acordo como esse, que é totalmente prejudicial aos vigilantes.