PROCESSO DA PEDROSO: UM GRANDE PRESENTE DE FINAL DE ANO PARA QUASE 400 VIGILANTES!!!

O sindicato e a sua assessoria jurídica estão trabalhando para a mais rápida liberação dos créditos dos beneficiários, antes dos feriados.



É com enorme satisfação que o Sindivigilantes do Sul e a sua assessoria jurídica, o escritório Young, Dias, Lauxen & Lima, informam que, depois de muitos anos de luta, de longos e grandes embates jurídicos, especialmente recursos do Banco do Brasil, condenado como responsável subsidiário pelo pagamento dos créditos de vários vigilantes da massa falida da Vigilância Pedroso, foi construída e consolidada uma solução para este processo, tendo o mesmo   alcançado um final feliz para quase 400 trabalhadores!

Os esforços do sindicato e de sua assessoria jurídica, foram no sentido de sensibilizar o Banco do Brasil de que não deveria mais insistir em prolongar o processo, que iniciou lá em 2008.

A negociação se desenvolveu por mais de seis meses. Um fator muito positivo é de que foram preservados os valores dos trabalhadores, sem renúncia de créditos, tampouco deságios.

Os valores já foram homologados pelo vice-presidente do TRT4. Assim, serão beneficiários deste processo cerca de 396 vigilantes (veja a lista no final).

O dia para o recebimento será informado logo em seguida, faltam apenas alguns detalhes.

Importante esclarecer que o processo seguirá correndo para 13 trabalhadores. Em relação a estes, o banco alega que entraram com processos individuais cobrando os mesmos pedidos. A Justiça irá decidir sobre estes casos!

Também para outros 77 trabalhadores que a justiça entendeu que a responsabilidade é só da Pedroso, tendo em vista que não teriam trabalhado no posto do Banco do Brasil. Em relação a estes o processo também seguirá tramitando.

COMO FAZER PARA RECEBER OS CRÉDITOS?

Ainda que estejam se aproximando o recesso e os feriados de final de ano, o sindicato e a sua assessoria jurídica estão trabalhando fortemente para a mais rápida liberação dos créditos em favor dos trabalhadores beneficiários.

1- Os pagamentos serão realizados mediante cheques nominais.

2- Cada trabalhador deverá informar dados, como número do CPF, carteira de trabalho, PIS e data de admissão na Pedroso.

3- Ao final, cada um assinará o termo onde constará o seu crédito líquido

4- Diretores do sindicato e advogados atenderão, nos dias a serem previamente informados, e também circularão pelo interior para a entrega dos cheques.

5- Não será permitida a entrega de cheques a terceiros.

6- Caso o trabalhador beneficiário esteja impedido de se locomover, esteja em viagem ou mesmo em caso de falecimentos, a entrega dos cheques será analisada caso a caso. Havendo dúvidas, será solicitada autorização judicial para a realização dos pagamentos.

Em respeito ao sigilo das informações, os valores de cada trabalhador não seão disponibilizados no site do sindicato, tampouco a terceiros.

“A diretoria do Sindivigilantes do Sul está muito feliz com um Final de Ano melhor para esses trabalhadores que terão um dinheiro extra no bolso pois, com todas as dificuldades que temos hoje, certamente muitos com problemas financeiros e desemprego, a gente pode comemorar e  dar os parabéns a todos esses vigilantes por essa grande vitória”, disse o presidente Loreni Dias.

“Parabéns à nossa assessoria jurídica por mais essa vitória nos tribunais, que significa mais uma grande conquista para a categoria”, completou o presidente.

LISTA DE BENEFICIADOS

ABEL SCARTEZINI

ADAIR JOSÉ DE MOURA

ADÃO JOSÉ PUREZA DE ALMEIDA

ADELAR DO CANTO BOEIRA

ADEMIR JOSÉ DELARMELIN

ADI BONA CARNETTI

ADRIANA PINTO DOS SANTOS

ADRIANA BEATRIS DESCONSI

ADAIR JOSÉ DA SILVA

ADILIO GONÇALVES VIEIRA

ADROALDO QUESINSKI

AIRTON NICOLODI

ALCIONE ATAIDES BICIGO

ALCIONE DA ROSA DUARTE

ALDOIR CELSO SCHMELING

ALADIR CAMARGO DE VARGAS

ALEXSANDRO HOFFMANN

ALEXANDRE WIMMERSHOFF LAPISCH

ALEXANDRE DOS SANTOS

ALEXANDRE DA SILVA LEMOS

ALDOIR FERNANDO RAMOS DE OLIVEI

ALTEMIR PAULO DOS SANTOS

ANDERSON ANDREI ROSA DE SOUZA

ANDRE PALMEIRA KOTH

ANDRE SARZI SARTORI

ANDREMAR DA SILVA PADILHA

ANDREO SILVA LEITE

ANGELA MARIA RODRIGUES DE OLIVEI

ANIBAL ANTONIO CASSOL

ANTONIO KOCHHANN

ANTONIO MARCIO RENNER

ANTONIO OLAIR CARLESSO

ANTONIO BASSURICHI

ANTONIO CARLOS DA SILVA LOURENÇO

ANTONIO CECCHIN

ANTÃO TRINDADE DA SILVA

ALTIDOR SOARES

ARI BASSO

ARMANDO RAIMUNDO COSTA VIEIRA

BERNARDO DE SOUZA OLIVEIRA

CARLOS ALBERTO AIRES TRINDADE

CARLOS ALBERTO DENARDO

CARLOS ALBERTO GARCIA

CARLOS ALBERTO SARAIVA SOARES

CARLOS ALEXANDRE BATISTELLO BAR

CARLOS GILBERTO FERRARI

CARLOS HAMILTON UMPIERRE DE ASS

CARLOS RODNEY MOYANO NUNES

CARLOS TEODORO CAURIO CARVALH

CASSIANO SPEROTTO

CATIANO LAZARETTI

CELSO ZANCHIN

CELSO WELTER

CELIO ROBERTO ISRAEL DA SILVA

CELSO EDSON MACHADO VOESE

CEZAR BAGGIO

CESAR CARLOS SCHUMACHER

CESAR LEANDRO SCHUSTER

CESAR LEANDRO DA SILVA

CEZAR AUGUSTO ARAUJO XAVIER

CIPRIANO TADEU ARAUJO DOS SANTO

CHARLES MACHADO CASSERES

CLAIRTON PAULO SPOHR

CLAUDIO CESAR BACCIN

CLAUDIOMIRO ARUDA DE LIMA

CLAUDINEI DE FRANCHESCHI

CLAUDINEI REISDORFER

CLAUDIR ANTONIO GOMES DE SOUZA

CLAUDIO LUCIANO MARQUES

CLAUDIO MARCIO FREITAS MELLO

CLAUDIR GILVANE FISCHER

CLECIO ALBERTO WEISS

CLEBER ALVAIR DA SILVEIRA

CLEBER NARESSI MALAVOLTA

CLERI FERREIRA DOS SANTOS

CLAUDEMAR RITERBUSCH

CRISTIANE MOREIRA SILVEIRA

CRISTIANO MARTINS BRANDÃO

CRISTIANO MEDEIROS GIL

DANIEL PITTERINI

DANIEL QUEVEDO

DANIEL BARRIOS DO ROSÁRIO

DANIEL REBELATTO

DANILO JOSÉ BOCCHI

DALVIM MACHADO DA SILVA

DARCI BEGINI

DARCI JOEL SILVEIRA DA LUZ

DAVI VOGT

DAVID LUIZ ZOTTIS

DAVI RICARDO LINCK ENGSTER

DAVI GILBERTO PIATROWSKI

DAVID BOLPE

DEBORA CLAUDETE MULLING VORPAGEL

DEBORA REGINA GRUBER

DEIVIS CORREA LOUREIRO

DELMAR JOSÉ SOBIESKI

DELFINO DORNELLES DA SILVA

DEOCLECIO JOSE PAGNUSSATT

DIANA CANAL POZZEBON

DILMAR RENATO POMIECINSKI

DINACIR DA ROCHA PASSOS

DIEGO NEILOR AULER

DIEGO SANTOS BALSEMÃO

DILSON JOÃO TOEBE

DILAMAR ANTONIO DUTRA DA SILVA

DOMINGOS VERONESE

EDER AGOSTINI

EDEMAR LUIZ GONCALVES

EDILBERTO BRAATZO

EDIRSON MACHADO OLIVEIRA

EDGAR SANTO DE MOURA

EDSON DIRCEU NIED

EDSON FERNANDO RICHELL

EDUARDO SEGABINAZZI

ELCIO SANTOS DE MOURA

ELISANDRO DE SOUZA PADILHA

ELODIR DAMIÃO

ELISEU CLAUS

ELIAS PINTO AQUINO

ELOI SILVEIRA DE CAMARGO

ELOIR DA SILVA FREITAS

ELTON RODRIGUES NEDEIROS REBEL

EMERSON BORGES GOMES

ENIO ANGELO WEGNER

ENIO FRANCISCO BARCELOS ROSA

ENO JOSE SIMIANER

ERLEI FERRARI DA FONSECA

ERMES JOSE LEMES FERNANDES

EURIDES DE OLIVEIRA CARDOSO

EVALDO BUENO DE MOURA

EVERALDO FREITAS DE FREITAS

EVANDRO LUIZ GUSBERTI

EVERSON ALEXANDRE DA SILVA

EVERTON BEGINI ROSSET

FLAVIO VERGINIO FACCIO

FRANCO LUIZ DA SILVA

FABIO DO NASCIMENTO SANTANA

FABIO SCHULTZ DOS SANTOS

FERNANDA DENISE ROMEIRO ALVES

FERNANDO DE ABREU DIAS

FERNANDO DAMIN

FLADIMIR PEDROSO DE BASTOS

FLAVIO JOSE MULLER

FLORENTINO MOREIRA

FRANCISCO ASSIS PEREIRA BENITES

FRANCISCO DILERMANDO PARIZOTTO

GEAN CARLO MACHADO

GENI BARBON

GERALDO LUIZ SPERAFICO

GERSON LUIZ ALVES

GILBERTO ESMOLARK VIEIRA

GILBERTO MATIELO

GILMAR DOS SANTOS VASCONCELOS

GILMAR PEROTONI BARRETO

GILVAR ELESSANDRO LUCAS PINTO

GLAUCO FERNANDO NUNES DA COST

GLENIO ARTUR BORSTMANN

GERALDO BAPES

GERSON ESPANHOL

HENRIQUE PEDRO PETRINI

HERTON RICHERT

HELIO KREITSCHMANN

IGUEMAR BENTO CAVALHEIRO

GERDA KEMPF

ILSEU JOSE RODRIGUES

ISMAEL PEREIRA

ISRAEL DIAS ABREU

INESIO JOSE GRUB

IEDA MARIA ZIMMERMANN

IVAN ANTONIO SCHMIDTT

IVAN COPINI

IVAN MACHADO ROSA

IVAN MARCIO DE CAMPOS MELLO

JAEL NUNES CAVALHEIRO

JAIR ARUDA DE LIMA

JANDIR GRITTI

JADER WILDE CAMARA

JAIR ANTONIO FINATO

JAIR EDSON ZANELLA ERTHAL

JARBAS FERNANDO LOPES DE MORAE

JAURI BATISTA DOS SANTOS

JACKSON LENZ DA SILVA

JAIME PRESTES BELMONTE

JEFERSON LUIS BRITO FREITAS

JERRI DARLANO PUCI DA ROSA

JOAO ADRIANO PINHEIRO PACHECO

JOAO BATISTA NICHELE

JOAO ARI RICLISKI

JOAO DA SILVA SANTOS

JOAO PEDRO DO NASCIMENTO

JOAO PAULO PEREIRA DO AMARAL

JOAO JOARES DA SILVA NEVES

JOAO NOE ALVES

JOAO FRANCISCO APOLINARIO

JOAO CARLOS MARQUESIN

JOCEMAR NARDO SOARES

JOHN MARCEL DE ALMEIDA

JOCIMAR NUNES PRUSS

JOECI ANTONIO DO PRADO BORGES

JOSE ONIRO MORAES BECK

JOSE AIRTON CASTILHOS GONCALVES

JONES ANTONIO ROSSETI

JORGE DILSON DUARTE

JORGE ALBERI DOS SANTOS

JORGE ELOI MAFFI

JORGE LUIZ DOS SANTOS

JORGE LUIZ PORTEL DA SILVA

JOSE ALTAIR DA ROSA

JOSE ADELAR DOS SANTOS

JOSE GABRIEL DE FREITAS

JOSE MOREIRA PAZ

JOSE VOLMIR CARDOSO

JOSE ROBERTO DE ARAUJO MOTA

JUAREZ DUTRA DOS SANTOS

JUAREZ SENNA DA SILVA

JULIANO RODRIGUES

JULIANO  RODRIGUES AYRES

JUNER ALESSANDRO NOBRE PAZ

JUNIOR BARBOSA DA SILVA

JUREMAR DA SILVA SILVEIRA

JUSTINO GONCALVES DA SILVA

LADI DE JESUS MOREIRA

LAURI DOS SANTOS MACHADO

LEO ADAIR FIGUEIREDO

LEO ISERNHAGEN

LIOMAR SILVEIRA MARTINS

LORENA SCHMENGLER

LUCIANO ROSA CARDOSO

LUIS CARLOS AZEREDO

LUIS CARLOS BIASIBETTI

LUIS CESAR PRATES PEREIRA

LUIS MARIO DOS SANTOS RECK

LUIS ALBERTO PINTO MARETOLI

LUIZ ANTONIO LANGONI

LUIZ CARLOS ALEXANDRE SOARES

LUIZ JAIR DA SILVA DUARTE

LAURO JOSE WOLF

LEDIR DE OLIVEIRA MACIEL

LEONI PEDRO FERNANDES DE MATOS

LOIVANE MARCIA TROLAN

LUCIANA BEATRIZ SKLAR

LUIS GILBERTO CHICATTE DE ALMEIDA

LUIS FERNANDO ALVES

LUIZ NEI BORGES

LUIZ ALCINO FREITAS GOMES

LURDES DA ROSA PEREIRA

LUCIANO DE ANDRADE

MAGNUS CRISTIANO DE OLIVEIRA TAV

MAICON FIGUEIREDO

MAQUIEL VIEIRA SCHONINGER

MARCELO DOMINGOS ROSA

MARCIO ANTONIO FERNANDES DA CO

MARCIO DA SILVA RODRIGUES

MARCIO JOEL GARCIA

MARCIO JOEL HOLSCHER ANGELI

MARCIO LOVATO

MARCIO NASCIMENTO DIAS

MARCIO RASCHKE ALVES

MARCIO MARCIANO TONEL

MARCO ANTONIO DOS SANTOS CHAVE

MARCO ANTONIO SARZI

MARCOS FLAVIO DASILVA GONCALVE

MARCOS NEUMANN

MARCO REGERIO DE OLIVEIRA

MARIANO DO NASCIMENTO FURES

MARISETE PERETO

MAURI ROYER

MAURO JOSE GARCIA

MAURO MORESCHI

MATEUS DALLAGNOL DA SILVA

MARCOS ANTONIO DOS SANTOS RECK

MARCOS VINICIUS DA SILVA

MARCOS LIOMAR MULLER BERTOTTI

MARCELO BRUTTI

MARCIO ALEXANDRE GOLZ

MAURO MACHADO DA SILVA

MARCIO DA SILVA

MARIO PEREIRA

MARIO BERTOLDO

MARLISE TERERZINHA DE LIMA

MATEUS BIEGER

MATEUS DE AVILA E SILVA JUNIOR

MAURO CESAR SILVEIRA

MIGUEL ANGELO PRATES NUNES

MILTON GARCIA ZARBIERI

MILTON JOAO FRANTZ

NALDO ZPETH

NEI LUIS PIRES

NEDIO CIVA MATIELO

NELSON GONCALVES DA SILVA

NICOLAU ALTAIR FIGUEIREDO

NILTON ADEMAR RAMIRES DE FREITA

NILTON SMOLSKI

NOSEVAL DA SILVA BASTOS

ODAIR ELISANDRO SCHMITZ

OLAIR COSTA DA SILVA

ORLANDO RODRIGUES VIEIRA

OSMAR DA SILVA

OSMAR ANTONINHO DE CASTILHOS

OTAVIO DE BACCO

OZELAS BOCARTE DE PAULA

PABLO DOERR SIQUEIRA

PARAGUACU PNTO DE BACCO

PAULINHO PARIZOTTO

PAULO CESAR MOHLER

PAULO DE OLIVEIRA

PAULO OLIMPIO THEVES

PAULO RICARDO LOPES DA ROSA

PAULO RICARDO MULLER

PAULO ROBERTO DO NASCIMENTO

PAULO ROBERTO LOPES DE MORAES

PAULO SERGIO ZAMBONI

PAULO CEESAR AGNOLETTO

PAULO ROBERTO DALLACQUA

PEDRO BORTOLINI

PEDRO ERANI DE OLIVEIRA

PALMIRO MENDES PEREIRA

PEDRO LUIZ DA SILVA

PEDRO RODRIGUES DE FREITAS

PEDRINHO ALCIR PINHEIRO BARBO

RAFAEL MARQUES DE OLIVEIRA MELL

RAFAEL RODRIGUES

RANIERI GARROT

REGIS PEREIRA

REJANIO LUIZ WESCHENFELDER

RICARDO FIGUUEIREDO BARBOSA

RENATO ROSALEN

ROBERTO SANTOS DA SILVA

RODRIGO ANTONIO SCAPIN

RODRIGO OLIVEIRA SOARES

RODRIGO PADILHA ANTUNES

ROGERIO FETZNER GONCALVES

ROGERIO MINOZZZO BERLATO

ROGERIO FIGUEIREDO CARVALHO

ROMARIO ADRIANO SARAIVA PEREIRA

ROMEO DE RAMOS BATISTA

RONALDO MENEZES VAN OUDHEUSDE

RONALDO VIERIA BIANCHINI

RONEI COVER

RONIVELTON FLORES DOS SANTOS

ROQUE FERRARI DA SILVA

RUBENS DE MELO RODRIGUES

RUDNEI FRANCISCO KAERCHER

ROBERTO CARLOS LOPES GRAUNKE

SUDI LOURENCO CHAVES

SAMUEL FISCHER

SANDRO GIOVANI DE AZEVEDO

SANTINO JEFERSON DA MOTA

SERGIO FABIANI KLEINERT

SERGIO PARREIRA

SERGIO RAMOS

SERGIO LOPES

SERGIO ZIMMER GOLDSCHMIDT

SIDINEI MATTOS FAVERO

SIDNAME GRAF

SILVANO STUM

SILVIO THEISEN

SILVIO FONTANA

SILVIO LUIS DA SILVA DUTRA

SIMONE BRITES DOS SANTOS

SIRLEI PINTO PEREIRA

SIMEAO DARCI DORNELES

SUAMI OLIVEIRA RIBEIRO

TARCISO EBEL

THEODORO CARLOS GOMES HOSZEN

TARSIO RODRIGO SIEDE

TIAGO JOSE EVANGELISTA

TIAGO MACHADO

TIAGO PEREIRA MARTINS

TIBERIO CESAR DOS SANTOS CHAVES

VANIA TURRA

WAGNER DALMOLIN

VALCI DA SILVA PAULA

VALDEMIR CARLOS DA ROCHA

VALDIR FREITAS DA SILVA

VALDIR OLIVEIRA DA ROSA

VALDIR TRINDADE PEREIRA

VALDOMIRO ERNESTO BOHRZ

VALMIR WELTER KIST

VALTER CLAUDIO LOPES DE OLIVEIRA

VALERIO ALEXANDRE RTZEL

VANDERLEI MARCOS DANIELI

VANDERLEI RODRIGUES

VALDOMIRO WINDEBERG

VANDEIR TAVARES DA SILVA

VANDERLEI DE SOUZA

VANICE NAIR DANIEL MARIN

VERLI SOARES

VILMAR ZOTTIS

VILSO BRESCANSIN

VILSO VALTER HOLZ

VOLNEI BORGES

WILSON JOSE FIORIO

WLADEMIR ILHA CABRAL

 

SEGUNDA-FEIRA É DIA DE PARTICIPAR DAS ASSEMBLEIAS DE PORTO ALEGRE

Assembleias do interior vão continuar acontecendo, afirma Dias

Assembleias do interior vão continuar acontecendo, afirma Dias



Os vigilantes de Porto Alegre e cidades vizinhas têm um compromisso importantíssimo nesta segunda-feira, dia 16: a primeira assembleia da Campanha Salarial de 2020 na capital.

Há duas opções para participar:
Primeira sessão: 1ª chamada às 08h e 2ª chamada às 08h30.
– Segunda sessão: 1ª chamada às 19h30 e 2ª chamada às 20h.
– Local: Sindicato dos Ferroviários, R. Voluntários da Pátria, 595, sala 505, Centro, no mesmo prédio e andar da sede do Sindivigilantes do Sul.

Cláusulas sociais e econômicas

A assembleia vai discutir as cláusulas sociais e econômicas que devem constar na pauta de reivindicações que será entregue à entidade patronal (Sindesp), para negociação da próxima Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

“Os vigilantes têm que se conscientizar que essa vai ser a campanha salarial mais importante e mais difícil da história do sindicato”, afirma o presidente do sindicato, Loreni Dias. 

Segundo ele, além das dificuldades que já existiam devido à crise, o desemprego, a reforma trabalhista e a reforma da Previdência, a situação piorou ainda mais com a MP 905, que traz mais prejuízos para o bolso dos trabalhadores e trabalhadoras.

MP 905

A MP 905 de Bolsonaro cria o contrato verde e amarelo, com menos direitos para os trabalhadores mais jovens,  mexe em mais de 130 artigos da CLT e extingue outros 40. É uma nova reforma trabalhista, na verdade.

Assim como a reforma anterior, ela favorece MUITO os patrões, inclusive com a diminuição dos tributos das empresas, enquanto os trabalhadores amargam novas perdas.

Até o seguro-desemprego essa MP taxou em 7,5%, a partir de março. “Tem muita coisa importante para conversarmos nesta assembleia, por isso esperamos um grande comparecimento da categoria”, acrescenta Dias

Redução de postos de trabalho

Na realidade, é um momento muito crítico para a categoria. Nas assembleias do interior, em São Luiz Gonzaga e Três Passos os vigilantes já manifestaram grande preocupação com a situação atual.

 “O que mais está preocupando o pessoal é a redução de postos de trabalho na região devido à crise que está se desenrolando no país e que parece que não vai ter fim”, disse o diretor do sindicato na região das Missões, José Airton Trindade.

“A Caixa Econômica Federal está cortando vigilantes, a Eletrosul também e nas Ruínas de São Miguel dez vigilantes do Ibram (Instituto Brasileiro de Museus) estão desempregados porque venceu o contrato da JOB há mais de 30 dias e os vigilantes ainda não receberam”, disse. 

Sem contar problemas que já vinham ocorrendo, como o trabalho intermitente, escalas, pagamento da hora intervalar e o impasse da aposentadoria especial dos vigilantes, que ainda não foi votada no Senado Federal.

“É hora da categoria se unir e pegar junto, interior e capital, para não entregarmos nossos direitos”, disse Moisés Araújo de Melo, representante do sindicato em Três Passos e região.

Vigilante, vem pra luta, vem pra assembleia!

ATENÇÃO VIGILANTES: SINDICATO CONVOCA AS PRIMEIRAS ASSEMBLEIAS DA CAMPANHA SALARIAL – 2020

vem pra assembleia geral SITE



Vai ter início a campanha salarial de 2020 dos vigilantesl, com a realização das primeiras assembleias gerais. Elas começam por Três Passos, dia 09 de dezembro, próxima segunda-feira.  

Na capital, a assembleia será na segunda-feira seguinte, dia 16,  pela manhã e noite. 

O edital com todas as datas e locais foi publicado nesta quarta-feira (04), no jornal Correio do Povo, tendo como pauta a discussão da proposta para a nova Convenção Coletiva de Trabalho. 

A participação é livre, para vigilantes sócios e não sócios (as). Veja abaixo a relação completa das assembleias e ajude a divulgar, repasse, convide seus colegas e compareça. Precisamos da tua participação. 

  • Três Passos: dia 09/12 (segunda-feira), às 19 horas. Local: Sindicato dos Bancários – Rua Gaspar Silveira Martins, 713, Bairro Santa Inês.
  • São Luiz Gonzaga: dia 11/12 (quarta-feira), às 19 horas. Local: Sindicato dos Bancários – Rua Bento Soeiro de Souza, 2780, Bairro Centro. 
  • Porto Alegre: dia 16/12 (segunda-feira) – Primeira sessão: 1ª chamada às 08 horas e 2ª chamada às 08h30. Segunda sessão: 1ª chamada às 19h30 e 2ª chamada às 20 horas. Local: Sindicato dos Ferroviários – Rua Voluntários da Pátria, 595, sala 505, Bairro Centro. 
  • Camaquã: dia 19/12 (quinta-feira) – 1ª chamada às 19 horas e 2ª chamada às 19h30. Local: Sindicato do Comércio – Rua Cristóvão Gomes de Andrade, 791, Bairro Centro. 
  • São Jerônimo: dia 20/12 (sexta-feira) – 1ª chamada às 19 horas e 2ª chamada às 19h30. Local: Câmara Municipal de Vereadores – Rua Osvaldo Aranha, 175, Bairro Centro. 
  • Mostardas: dia 23/12 (segunda-feira), às 19 horas. Local: Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Rua Onze de Abril, 356. 
  • Pauta:
    01- Apresentação, debates e deliberações sobre as propostas relativas à Convenção Coletiva de Trabalho 2020-2021 – Campanha Salarial
    02 – Assuntos Gerais. 

PARTICIPE, LUTE, JUNTOS SOMOS FORTES!

ASSEMBLEIAS JÁ ESTÃO MARCADAS. COMPAREÇAM!

Campanha salarial



Vejam o calendário das assembleias que vão apresentar, discutir e votar a proposta patronal apresentada na reunião de negociação que aconteceu esta semana. É hora de lutar pelo que queremos, compareçam e tragam os (as) colegas.

Porto Alegre – 12/02 (3ª f.)
– 1ª sessão: 8h
– 2ª sessão: 19h30
– Local: Sind. dos Ferroviários. R. Voluntários da Pátria 595/5º andar.

S. Jerônimo – 13/02 (4ª f.)
– Horário: 19h30
Local: Câmara de Vereadores. R. Osvaldo Aranha, nº 175, Centro.

Camaquã – 14/02 (5ª f.)
– Horário: 19h30
– Local: Sind. do Comércio. Rua Cristóvão G. de Andrade, 791, Centro.

Mostardas – 15/02 (6ª f.)
-Horário: 19h30
– Local: Sindicato Ru-
ral. R. Onze de Abril, 356, Centro.

São Luiz G. – 18/02 (2ª f.)
– Horário: 19h30
– Local: Sind. dos Bancários. R. Bento S. de Souza, 2780, Centro.

JÁ TEMOS PROPOSTA. AGORA TEMOS QUE IR À LUTA!

Proposta aprovada pela categoria será entregue ao sindicato patronal

Proposta aprovada pela categoria será entregue ao sindicato patronal



Com a realização das assembleias de Porto Alegre, quarta-feira pela manhã e à noite, encerrou-se a discussão da pauta de negociação que será entregue ao Sindicato das Empresas de Segurança Privada (Sindesp). Neste ano, estão em discussão apenas as cláusulas econômicas, referentes à remuneração dos vigilantes.

O presidente Loreni Dias não pode comparecer às assembleias por motivo de saúde, estava com fortes dores no nervo ciático que o impossibilitavam de caminhar, inclusive. Diretores do sindicato fizeram a condução dos trabalhos, com a presença do advogado Jorge Young, da assessoria jurídica.

Ao final, a pauta aprovada pela maioria da categoria nas assembleias ficou sendo a seguinte:

– Reajuste salarial: reposição integral da inflação MAIS 5% (INPC + 5%).
(Por exemplo, se a inflação for 4% na data-base, que é primeiro de fevereiro, o aumento será de 9%).

– Vale-Alimentação: R$ 23,00

– VA para TODOS os vigilantes, independente de jornada

– Vale-Alimentação nas férias

– Desconto do VA menor: 10%

– Cesta básica (kit rancho)

– Hora intervalar: indenizar a periculosidade nos 30 minutos

Na assembleia da noite, em Porto Alegre, foi aprovado um índice de reajuste diferente, de 10% mais a inflação e R$ 25,00 o VA.

Porém, na soma dos votos com a assembleia da manhã e do interior prevaleceu o índice de 5% mais a inflação. As votações foram todas unânimes, com exceção de três abstenções na capital, na parte da manhã. Veja como foram as votações:

IMG-20181127-WA0004-assembleia Camaquã site
Assembleia de São Jerônimo

– Porto Alegre – Manhã  (51 presentes)
A favor – 43
Abstencões – 3 (três)
Não votaram – 5 (cinco)

– Porto Alegre – Noite (50 presentes)
A favor – 50 (unânime)

– Três Passos (12 presentes)
A favor – 12 (unânime)

– Camaquã  – (6 presentes)
A favor – 6 (seis) (unânime)

– São Jerônimo – (51 presentes)
A favor – 51 (Unânime)

– São Luiz Gonzaga (16 presentes)
A favor – 16 (unânime)

– Mostardas – 10 (10 presentes)
A favor – 10 (unânime)

Agora que já temos a proposta, ela será encaminhada ao Sindesp para que seja marcada a primeira reunião de negociação. Contamos com a mobilização da categoria, pois a luta não é apenas do sindicato, é de todos e todas, participe!

Observação: ainda resta uma assembleia para se realizar, em Veranópolis, dia 04 de dezembro, mas essa diz respeito a outra convenção coletiva, que será negociada com o sindicato patronal da região, o Sinesvino.

(Texto modificado às 16h35 para acréscimo da informação sobre a assembleia de Veranópolis)

 

 

 

ASSEMBLEIA GERAL DOS VIGILANTES EM PORTO ALEGRE É AMANHÃ, 4ª FEIRA (28)

assembleia GERAL você não pode faltar



Depois das assembleias no interior do Estado, é amanhã, quarta-feira (28), a assembleia geral da categoria na capital para decidir os rumos da campanha salarial deste ano. Estará em pauta a discussão da proposta que será entregue pelo sindicato ao s patrões. Serão negociadas apenas as cláusulas econômicas, dessa vez.

Local: Sindicato dos Ferroviários.
Rua: Voluntarios da Pátria, 595/505 – Centro.

Horário:
1ª Sessão: primeira chamada às 08h e a segunda às 08h30.

2ª Sessão: primeira chamada às 19h30 e a segunda às 20h.

Chegou a hora da mobilização, participe.  NOSSA UNIÃO É NOSSA FORÇA!

CAMPANHA SALARIAL DESTE ANO COMEÇA MAIS CEDO, COM ASSEMBLEIA EM TRÊS PASSOS, TERÇA-FEIRA (20)

Reunião dos dirigentes dos sindicatos, no Sindivigilantes do Sul, segunda-feira

Reunião dos dirigentes dos sindicatos, no Sindivigilantes do Sul, segunda-feira



Em reunião na última segunda-feira (12), o Sindivigilantes do sul e os sindicatos dos vigilantes de São Leopoldo e Região e Pelotas e Região decidiram começar imediatamente a campanha salarial da categoria, com vistas à assinatura da nova convenção coletiva. As primeiras assembleias da base do Sindivigilantes do Sul acontecem já na próxima semana, começando por Três Passos, terça-feira, dia 20, segue com São Luiz Gonzaga, quarta-feira, dia 21 e prossegue com Camaquã, sexta-feira, dia 23.

Na capital, a assembleia será quarta-feira da outra semana, dia 28, conforme o edital que foi publicado nesta quarta-feira no jornal Correio do Povo. Veja a tabela completa das assembleias ao final do texto.

O objetivo é que, ainda na primeira quinzena de dezembro, aconteça a primeira reunião de negociação com a entidade patronal (Sindesp).

Cláusulas econômicas

Desta vez, serão discutidas apenas as cláusulas econômicas. Os dirigentes  que se reuniram segunda-feira decidiram levar para votação da categoria a seguinte proposta: reposição integral da inflação mais 5% de  aumento real e vale-alimentação de R$ 23,00. Logicamente, isto só será apresentado à mesa de negociação com as empresas se tiver aprovação da categoria nas assembleias.

Após uma campanha salarial extremamente difícil, neste ano, que durou seis meses até ser concluída, em junho, nada indica que agora será mais fácil. Com a reforma trabalhista, as empresas ganharam mais força e querem impor perdas inaceitáveis aos trabalhadores que os sindicatos não vão aceitar, está sendo assim com todas as categorias, mas com a mobilização dos vigilantes é possível resistir e avançar nas conquistas. A luta está começando.

Venha, participe, tua presença faz muita diferença, sim!

Calendário das Assembleias:

– Três Passos/RS – dia 20/11 (terça-feira). Local: Sindicato dos Bancários, Rua: Gaspar Silveira Martins, 713 Bairro: Santa Inês – Três Passos/RS. Horário: primeira chamada às 19h30 e segunda chamada às 20h.

– São Luiz Gonzaga/RS – dia 21/11 (quarta-feira). Local: Sindicato dos Bancários, Rua: Bento Soeiro de Souza, 2780 Bairro: Centro – São Luiz Gonzaga/RS. Horário: primeira chamada às 19h30 e segunda chamada às 20h.

Camaquã/RS – dia 23/11 (sexta-feira). Local: Sindicato do Comércio, Rua Cristovão Gomes de Andrade, 791– Bairro: Centro – Camaquã/RS. Horário: primeira chamada às 19h30 e segunda chamada às 20h.

– Mostardas/RS – 26/11 (segunda-feira). Local: Câmara Municipal de Vereadores de Mostardas, Rua: XV de Novembro, 648 Bairro: Calçadão Chico Pedro – Mostardas/RS. Horário: primeira chamada às 19h30 e segunda chamada às 20h.

– São Jerônimo/RS – 27/11 (terça-feira). Local: Câmara Municipal de Vereadores de São Jerônimo/RS, Rua: Osvaldo Aranha, 175 Bairro: Centro – São Jerônimo/RS. Horário: primeira chamada às 19h30min e segunda chamada às 20h.

Porto Alegre/RS – 28/11 (quarta-feira). Local: Sindicato dos Ferroviários, Rua: Voluntarios da Pátria, 595 sala 505 Bairro: Centro -Porto Alegre/RS.

Horários:

Primeira sessão: primeira chamada, às o8h e a segunda chamada às 08h30mim.

Segunda sessão: primeira chamada às 19h30 e a segunda chamada às 20h.

Veranópolis/RS – 04/12 (terça-feira). Local: Câmara Municipal de Vereadores de Veranópolis/RS, Rua: Dr. José Montaury 334 Bairro: Centro – Veranópolis/RS.

Com a reforma trabalhista, fechamento de convenções coletivas cai à metade no Estado

Tabela Dieese Reforma Trabalhista Desligamentos



A partir de levantamento realizado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), no primeiro semestre de 2018, verificou-se a redução de 50,2% no fechamento de convenções coletivas no Rio Grande do Sul, conforme registros do Sistema do Ministério do Trabalho (Mediador), quando comparadas com igual período de 2017.

Além disso, reforma trabalhista aprovada pela Lei 13.467/2017, vigente há nove meses, indica ainda “baixa” adesão pelos empresários na formalização e encerramento dos contratos de trabalho no estado. Um dos principais fatores é que a reforma não trouxe a segurança jurídica propagandeada pelo governo na época de sua implementação.

Ainda há muitas inconsistências, somadas ao percalço decorrente da não aprovação da Medida Provisória 808/20171 , que alteraria diversos pontos da reforma, mas que não foi aprovada pelo Congresso Nacional.

Com isso, cresce a importância das convenções coletivas de trabalho, tanto para assegurar direitos dos trabalhadores como também para regulamentar as mudanças da lei. O reflexo é o prolongamento das negociações e menos CCTs fechadas, apenas a metade do mesmo período no ano passado.

Demissões

Entre novembro de 2017 e junho de 2018, ocorreram 717.585 demissões no Rio Grande do Sul, 6.657 foram por acordo entre empregado e empregador, o que corresponde 1% (gráfico). A forma de demissão mais comum ainda é a “sem justa causa, término de contrato por prazo determinado, ou término de contrato” – iniciativa do empregador, que corresponde a 73% do total, seguido de “desligamento a pedido”, em que se encontram 25% do total das demissões.

Contratos intermitentes

Quanto aos contratos na modalidade intermitente, foram admitidas (os) no período um total de 413 trabalhadoras (es), o que corresponde a 0,06% do total de admissões. Já as demissões somaram 124, o que corresponde a 0,02% do total. O saldo entre admitidos e desligados nessa modalidade foi de 289 vínculos, o que corresponde a 2,71% do total.

É importante notar que os contratos intermitentes, pela sua característica efêmera e por tempo reduzido (os contratos podem ser firmados por horas, ou dias), podem superestimar as estatísticas, já que contabilizam os vínculos de emprego.

Ou seja, um mesmo trabalhador (a) pode ser contabilizado (a) mais de uma vez entre os vínculos admitidos, por ter diferentes contratos intermitentes entre diversos estabelecimentos, além de serem admitidos e desligados com maior frequência.

O mais importante, é que um contrato intermitente vigente não significa necessariamente que tenha trabalhado/recebido remuneração.

Contratos parciais

Dentre as ocupações com maior incidência de contratações por tempo parcial, estão principalmente às ligadas aos setores de serviços e comércio.

As principais são os serviços de “manutenção de edificações”, em que estão alocados 22,7% dos contratos, seguido de “escriturários em geral, agentes, assistentes e auxiliares administrativos”, onde se encontram 11,2% das contratações; e “vendedores e demonstradores em lojas ou mercados” (8,3%).

Somadas, as dez ocupações que mais admitiram com contrato parcial – abrangem 59,2% do total nessa modalidade.

Entenda as novas modalidades

DESLIGAMENTO POR ACORDO

Por essa modalidade, fica acordado que a empresa deverá pagar ao trabalhador metade do aviso prévio (15 dias), metade da multa rescisória sobre o saldo do FGTS (20%) e todas as demais verbas trabalhistas na integralidade. O trabalhador poderá sacar até 80% do FGTS, e não terá direito ao seguro desemprego.

CONTRATO POR TEMPO PARCIAL

Amplia a jornada de trabalho em tempo parcial para 30 horas semanais, sem possibilidade de horas extras, ou para até 26 horas semanais, com possibilidade de 6 horas extras. Antes da reforma, as empresas podiam contratar trabalhadores em jornadas parciais até 25 horas semanais, sem possibilidade de horas extras.

CONTRATO INTERMITENTE

No caso do contrato de trabalho intermitente, a lei define como uma prestação de serviços não contínua, podendo ser celebrado por horas, dias ou meses, independente do tipo de atividade do empregado ou empregador.

PESQUISA MOSTRA REAJUSTES NO RS MUITO PRÓXIMOS OU IGUAIS À INFLAÇÃO

Reajustes acompanham curva da inflação

Reajustes acompanham curva da inflação



Não está fácil para ninguém. Pesquisamos diversas categorias diferentes e todos os índices de reajuste são baixos, muito próximos ou iguais à inflação. É assim em todo o Brasil, também. As principais causas são a crise econômica, a reforma trabalhista do Temer, que deu mais poderes às empresas, o desemprego e a inflação baixa (INPC).

“Os vigilantes precisam ver o que acontece em outras categorias, também, para entender que o problema não é só nosso, é geral, no Estado e no País”, disse o presidente do sindicato, Loreni Dias. Confira a pesquisa dos reajustes, com indicação das categorias, dos seus sindicatos e data-base.

VIGILANTES – SINDIVIGILANTES DO SUL (1º de fevereiro)
Reajuste: 2,81%
Inflação: 1,87%

RODOVIÁRIOS DE PORTO ALEGRE – STETPOA (1º de fevereiro)
Reajuste: 2%.
Inflação: 1,87%.

PORTEIROS, ZELADORES, VIGIAS, ASCENSORISTAS -SINDEF/RS (1º de março)
Reajuste: 1,81%
Inflação:  1,81%

PROFESSORES (AS) DAS UNIVERSIDADES E ESCOLAS PARTICULARES – SINPRO (1º de março)
Reajuste: 2,5%
Inflação: 1,81%

METALÚRGICOS DE CANOAS – STIMMMEC (1º de maio)
Reajuste: 2,70%
Inflação: 1,69%

TRABALHADORES (AS) DA CORSAN – SINDIÁGUA ( 1º de maio)
Reajuste: 1,69%
Inflação: 1,69%

RODOVIÁRIOS INTERMUNICIPAIS – SINDIRODOSUL (1º de junho)
Reajuste: 2,2%
Inflação:  1,76%

Muitas categorias importantes que pesquisamos ainda estão em campanha salarial, como os sapateiros e os metalúrgicos de diversas cidades.  Em todas elas, as dificuldades são muito grandes para ganhar alguma coisa acima da inflação, pelo menos.

 

Vigilantes aprovam proposta e CCT deve ser assinada nesta quarta-feira (13)

Reajuste de 2,81% será pago retroativamente à data-base, 1º de fevereiro, após registro da CCT no Ministério do Trabalho



As assembleias da noite de terça-feira (12) confirmaram a aprovação pela categoria da proposta de Convenção Coletiva do Trabalho (CCT), que resultou da audiência de mediação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), ocorrida semana passada. Apenas na assembleia da noite de Porto Alegre foi contrária, em todas as demais a maioria votou sim: Porto Alegre (manhã), São Luiz Gonzaga, São Jerônimo, Mostardas e Camaquã.

Em resumo, a nova CCT reajusta em 2,81% os salários e VA dos vigilantes, retroativamente à data-base, 1º de fevereiro. A variação da inflação nos 12 meses foi de 1,87% (INPC). O salário dos vigilantes passa a ser R$ 1.447,60, do ASP, R$ 1.141,80, e o VA , R$ 19,23.

O pagamento do reajuste acontecerá após o registro da nova convenção no Ministério do Trabalho. Ele será feito um mês atrasado a cada mês. Por exemplo, se começar a ser pago em julho, será pago junto o que ficou para trás de fevereiro; em agosto, o mês de março; em setembro, o mês de abril e assim por diante.

Embora não seja a CCT ideal, evitou-se – ou se conseguiu diminuir – vários prejuízos para a categoria decorrentes da reforma trabalhista. Por exemplo, as rescisões de contrato de trabalho dos vigilantes sindicalizados poderão continuar sendo feitas no sindicato, para se garantir que os direitos rescisórios sejam pagos corretamente.

Também foi excluída a possibilidade da criação de “toda e qualquer escala”, como pretendiam as empresas.

O presidente Loreni Dias destacou que, enquanto outros sindicatos assinaram a proposta patronal logo no início das negociações (casos de Santa Cruz do Sul, Santa Maria e Santana do Livramento), o Sindivigilantes do Sul resistiu o máximo possível, para proteger a categoria de perdas maiores.

“A proposta mudou muito desde o início da negociação até agora, não ficou exatamente como a gente queria, mas melhorou”, disse Dias. Ele salientou também que, indo a juízo, o julgamento do dissídio poderia levar de seis meses a dois anos, conforme o desembargador Ricardo Fraga, vice-presidente do TRT.

Já o advogado Maurício Vieira da Silva, do Departamento Jurídico, ressaltou que essa foi a campanha salarial mais difícil para os vigilantes e para todas as demais categorias, devido à reforma trabalhista.

“Essa reforma trabalhista é muito ruim para o trabalhador, é um código empresarial, na verdade, que beneficia demais os empresários e só prejudica os trabalhadores”, afirmou.

Publicaremos a nova CCT na íntegra, tão logo seja registrada no Ministério do Trabalho.

Obs. – Notícia modificada para acréscimo do índice da inflação anual na data-base (1,87%)