Arquivo da tag: acampamento Farroupilha

SEGUNDA-FEIRA É DIA DE PARTICIPAR DAS ASSEMBLEIAS DE PORTO ALEGRE

Assembleias do interior vão continuar acontecendo, afirma Dias

Assembleias do interior vão continuar acontecendo, afirma Dias



Os vigilantes de Porto Alegre e cidades vizinhas têm um compromisso importantíssimo nesta segunda-feira, dia 16: a primeira assembleia da Campanha Salarial de 2020 na capital.

Há duas opções para participar:
Primeira sessão: 1ª chamada às 08h e 2ª chamada às 08h30.
– Segunda sessão: 1ª chamada às 19h30 e 2ª chamada às 20h.
– Local: Sindicato dos Ferroviários, R. Voluntários da Pátria, 595, sala 505, Centro, no mesmo prédio e andar da sede do Sindivigilantes do Sul.

Cláusulas sociais e econômicas

A assembleia vai discutir as cláusulas sociais e econômicas que devem constar na pauta de reivindicações que será entregue à entidade patronal (Sindesp), para negociação da próxima Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

“Os vigilantes têm que se conscientizar que essa vai ser a campanha salarial mais importante e mais difícil da história do sindicato”, afirma o presidente do sindicato, Loreni Dias. 

Segundo ele, além das dificuldades que já existiam devido à crise, o desemprego, a reforma trabalhista e a reforma da Previdência, a situação piorou ainda mais com a MP 905, que traz mais prejuízos para o bolso dos trabalhadores e trabalhadoras.

MP 905

A MP 905 de Bolsonaro cria o contrato verde e amarelo, com menos direitos para os trabalhadores mais jovens,  mexe em mais de 130 artigos da CLT e extingue outros 40. É uma nova reforma trabalhista, na verdade.

Assim como a reforma anterior, ela favorece MUITO os patrões, inclusive com a diminuição dos tributos das empresas, enquanto os trabalhadores amargam novas perdas.

Até o seguro-desemprego essa MP taxou em 7,5%, a partir de março. “Tem muita coisa importante para conversarmos nesta assembleia, por isso esperamos um grande comparecimento da categoria”, acrescenta Dias

Redução de postos de trabalho

Na realidade, é um momento muito crítico para a categoria. Nas assembleias do interior, em São Luiz Gonzaga e Três Passos os vigilantes já manifestaram grande preocupação com a situação atual.

 “O que mais está preocupando o pessoal é a redução de postos de trabalho na região devido à crise que está se desenrolando no país e que parece que não vai ter fim”, disse o diretor do sindicato na região das Missões, José Airton Trindade.

“A Caixa Econômica Federal está cortando vigilantes, a Eletrosul também e nas Ruínas de São Miguel dez vigilantes do Ibram (Instituto Brasileiro de Museus) estão desempregados porque venceu o contrato da JOB há mais de 30 dias e os vigilantes ainda não receberam”, disse. 

Sem contar problemas que já vinham ocorrendo, como o trabalho intermitente, escalas, pagamento da hora intervalar e o impasse da aposentadoria especial dos vigilantes, que ainda não foi votada no Senado Federal.

“É hora da categoria se unir e pegar junto, interior e capital, para não entregarmos nossos direitos”, disse Moisés Araújo de Melo, representante do sindicato em Três Passos e região.

Vigilante, vem pra luta, vem pra assembleia!

DEVIDO A DIFICULDADES FINANCEIRAS, NÃO HAVERÁ PIQUETE DO SINDICATO NESTE ANO

Piquete do sindicato foi muitoprocurado, nos anos anteriores

Piquete do sindicato foi muitoprocurado, nos anos anteriores



A crise econômica do País e a reforma trabalhista atingiram em cheio os trabalhadores e também os sindicatos, no Brasil inteiro.

Com o nosso sindicato não é diferente, as dificuldades financeiras são grandes e precisamos nos adequar a essa realidade.  Por isso, lamentavelmente, neste ano não poderemos montar o nosso tradicional piquete no Acampamento Farroupilha de Porto Alegre.

Perdemos grande parte da nossa arrecadação com o fim do imposto sindical, aquele desconto automático dos salários, que acontecia todos os anos, no mês de março. Poderíamos nos manter sem isso, se não fossem outros problemas que enfrentamos.

Aconteceram muitas demissões nas empresas de vigilância, a rotatividade é muito grande, e com isso perdemos muitos sócios. Para completar, paus-mandados dos patrões fizeram campanha de boicote à contribuição da cota sindical, de apenas R$ 21,41 por mês.

Nossas receitas caíram muito, como em quase todos os sindicatos.  As únicas exceções são algumas entidades de servidores públicos, que têm estabilidade no emprego e por isso  continuam com uma boa arrecadação de mensalidades.

Economia de recursos

Já tomamos várias providências para economizar recursos e manter os serviços essenciais do sindicato. Infelizmente, tivemos que demitir a metade dos funcionários e funcionárias, fechamos diversas subsedes no interior, reduzimos muito as viagens de visita às bases, cortamos alguns serviços que geram muitas despesas.

A categoria deve ter consciência que precisa contribuir para manter o sindicato, pelo menos com a cota de solidariedade, ou vai ter um sindicato capenga. O sindicato fiscaliza as condições de trabalho, move ações coletivas na Justiça, que revertem em dinheiro no bolso dos vigilantes, e garante benefícios importantes para a categoria.

Por exemplo, o Vale-Alimentação (VA) e o Adicional de Uniforme não são obrigatórios por lei nenhuma. São valores importantes que os vigilantes só recebem porque o sindicato negocia e assina estas cláusulas nas suas convenções coletivas.

Não aceitamos ajuda das empresas, como fazem alguns sindicato pelegos. Para superar essa crise e manter o sindicato funcionando, nós confiamos no apoio da categoria.

Os vigilantes precisam do sindicato, o sindicato precisa dos vigilantes. Juntos, somos mais fortes!

DIRETOR FINANCEIRO AGRADECE AOS APOIADORES DO PIQUETE

Piquete estará aberto a partir desta terça-feira

Piquete estará aberto a partir desta terça-feira



O diretor financeiro do Sindivigilantes do Sul e patrão do piquete do sindicato, Luiz Henrique Aguiar da Silva, vem manifestar o seu agradecimento, em nome da diretoria, aos apoios da Central de Consultas e Sorrir Bem, ao senhor José Renato e também ao Daniel, Bruna, Robinson e Paula, que possibilitaram a montagem do piquete.

Graças a estas parcerias, o sindicato poderá receber os vigilantes, familiares e amigos no Acampamento Farroupilha, em Porto Alegre, a partir desta terça-feira (04). O local é o de sempre, próximo à Fazendinha (lote 018). “Apareçam, o piquete estará de portas abertas para atender toda a categoria e os amigos do Sindivigilantes do Sul”, convida Aguiar.

Os visitantes que quiserem preparar o churrasco devem levar seu carvão, sal e espetos, além da carne. As bebidas estarão à venda na copa do próprio piquete.

Está confirmado o piquete do sindicato no Acampamento Farroupilha 2018

O lugar é o mesmo dos outros anos, próximo à fazendinha

O lugar é o mesmo dos outros anos, próximo à fazendinha



Com muito esforço e criatividade para driblar as dificuldades financeiras, o Sindivigilantes do Sul vai ter o seu piquete no Acampamento Farroupilha deste ano, mas sem custos para a entidade. As despesas vão ser cobertas por uma parceria que foi firmada.

Quem garante é o secretário de finanças do sindicato, Luis Henrique Aguiar da Silva, que deve confirmar na próxima semana a data de inauguração do galpão do sindicato, no lote 018, setor D. O lugar é o mesmo dos outros anos, próximo à fazendinha.

Devido à reforma trabalhista, o sindicato perdeu a arrecadação de muito dinheiro e com isso foi obrigado a tomar medidas de contenção de despesas. Entre elas, o fechamento de subsedes no interior e a dispensa da metade dos funcionários. Também não foi possível realizar a festa dos vigilantes deste ano e o piquete estava ameaçado de não acontecer.

Mas o sindicato foi à luta e conseguiu fazer uma parceria com um grupo de amigos do diretor de finanças que queriam participar mas não tinham local no acampamento. Eles estão fazendo toda a instalação do piquete, pagando todas as despesas, em troca do compartilhamento do lote.

Isto é muito importante, diz Aguiar, pois o Sindivigilantes perderia o lote se ele não fosse ocupado neste ano.

“Estaremos lá, como acontece todos os anos, com muita satisfação e alegria, esperando os vigilantes e suas famílias para a boa conversa, um bom chimarrão e churrasco, assim como os amigos de outras categorias que queiram nos visitar”, disse Aguiar, que também é o patrão do piquete.

Os visitantes devem levar seu carvão, sal e espetos, além da carne. As bebidas estarão à venda na copa do próprio piquete. Os vigilantes não poderiam faltar na mais famosa festividade do tradicionalismo gaúcho. Sejam todos bem vindos!

Feriado animado e com visitantes ilustres no piquete

Paim visitou o piquete com assessores, após Grito dos Excluídos (Foto: Lutiana Mott)

Paim visitou o piquete com assessores, após Grito dos Excluídos (Foto: Lutiana Mott)

Não poderia ser mais animado o feriado no Piquete Sindivigilantes do Sul, no lote 319 do Acampamento Farroupilha, neste 07 de Setembro. Desde cedo foi muito grande a presença de vigilantes e seus familiares, que foram confraternizar com os amigos e amigas, colocar a conversa em dia, tomar um chimarrão de erva boa e comer um bom churrasco no almoço.

20170907_Piquete 2017 (16)

Também não faltaram visitantes ilustres, como o senador Paulo Paim, que veio da manifestação do Grito dos Excluídos, que aconteceu nas proximidades do acampamento. Neste ano, pela primeira vez, a já tradicional Marcha dos Excluídos, que sempre acontecia de forma pacífica após o desfile militar, foi proibida por uma atitude autoritária do governador Sartori.

20170907_Piquete 2017 (11)

Bastante cumprimentado e convidado para fotos e selfies, o senador contou que está preparando um projeto que propõe a anulação da reforma trabalhista. Outro projeto terá como objetivo criar o Estatuto do Trabalho, em contraposição à reforma trabalhista que, segundo Paim, é “um estatuto dos empresários contra os trabalhadores”.

20170907_Piquete 2017 (3)

O presidente do Sindivigilantes do Sul e alguns diretores também participaram do Grito dos Excluídos, durante a manhã, e depois seguiram para o piquete, onde recepcionaram o senador e sua assessoria e também diversos sindicalistas. Entre eles, o presidente da CUT, Claudir Nespolo, e a secretária de Formação, Maria Helena de Oliveira.

20170907_Piquete 2017 (15)

“É uma honra e uma satisfação recebermos o nosso senador, tantos colegas e tantos visitantes, e para quem não veio ainda fica o nosso convite para que compareçam, ainda temos muitos dias até o dia 20”, disse o presidente Dias. O piquete fica localizado próximo à Fazendinha, com entrada pelo portão 03, no mesmo lugar dos anos anteriores. Está aberto a sócios e não sócios.