FESTA DO VIGILANTE DESTE ANO FOI CANCELADA

comunicado1_g



Informamos que a Festa do Vigilante deste ano foi cancelada em função da reforma trabalhista, que provocou um corte muito grande nos recursos de todos os sindicatos. Estamos trabalhando com cerca da metade da verba que tínhamos antes.

Ainda por cima, ficamos meses sem receber os repasses das empresas, até mesmo das mensalidades. Foi uma retaliação dos patrões por não assinarmos logo a convenção coletiva desse ano, como eles queriam.

Com isso, infelizmente, não temos condições de promover a confraternização que já era tradicional na nossa gestão. Estamos em sérias dificuldades, mas tomamos várias providências para equilibrar as contas do sindicato e seguir frente.

Diminuímos quase à metade o número de funcionários e fechamos as subsedes de Três Passos, Cachoeira do Sul e Tramandaí.

Transferimos a subsede de Santo Ângelo para São Luiz Gonzaga, numa parceria com o Sindicato da Alimentação. A Prefeitura de São Jerônimo nos cedeu um espaço para o funcionamento daquela subsede e improvisamos uma solução provisória em Camaquã.

Tivemos também que cortar as consultas médicas gratuitas que tínhamos e que geravam um custo altíssimo. Estas e outras medidas de economia que tomamos ainda não resolveram totalmente a situação.

Mas estamos confiantes na recuperação das nossas finanças, para podermos reabrir as subsedes com toda a sua estrutura e para termos a nossa festa, novamente, nos próximos anos. Porém, precisamos do apoio da categoria, para que o sindicato possa continuar existindo e se fortalecer para as lutas que virão.

É bom que os (as) vigilantes saibam: o ataque aos nossos direitos não parou por aí. Estamos vivendo uma pausa para as eleições deste ano, mas depois os empresários vão querer mais, como já disseram. Os trabalhadores (as) ainda vão precisar muito dos sindicatos para defender o seu 13º, o adicional de férias, o Fundo de Garantia e a licença maternidade, por exemplo. Pense nisso.

Grande abraço!

A Direção – Sindivigilantes do Sul
21/06/2018