EMBRASIL TEM PRAZO DE DEZ DIAS PARA RESOLVER DENÚNCIAS

Justiça do Trabalho site



A Embrasil Segurança assumiu com o Sindivigilantes do Sul, sexta-feira (08), o compromisso de corrigir diversas irregularidades relacionadas aos seus escoltistas, no prazo de dez dias. A diretora Elisa Araújo e o advogado Maurício Vieira da Silva, da assessoria jurídica do sindicato, estiveram na sede da Embrasil, onde tiveram reunião com o coordenador operacional, Jorge Roberto Heuser.

Ele foi lembrado que, ano passado, a empresa já foi notificada por causa dessas irregularidades, que foram denunciadas ao sindicato, mas nada foi resolvido. Caso isso não aconteça no prazo que ficou acertado, o sindicato tomará providências legais junto à Justiça do Trabalho.

Uma das denúncias é que a empresa só está pagando as horas extras depois das 190 horas exigidas. Caso o escoltista faça uma reciclagem ou tenha um atestado depois das 190 horas, por exemplo, a empresa não contabiliza isso para o pagamento de horas extras. Além disso, há problemas no pagamento das diárias, entre outras questões.

“Também sabemos que existem escoltas expostas, sem estar acompanhando a carga, sendo que isso é irregular e pode causar fortes prejuízos ao vigilante, que pode até mesmo ser detido por isso”, afirmou a diretora Elisa Araújo, citando uma das denúncias que recebeu.

Sobre este item, Heuser ficou de dar retorno nesta segunda-feira à diretora. “Estamos no aguardo”, disse Elisa. A empresa deverá encaminhar ao sindicato, no prazo previsto, toda a documentação comprovando que deu uma solução a cada um dos problemas apontados na notificação.

Sempre que alguém se sentir prejudicado no trabalho pode encaminhar sua denúncia ao sindicato pelo nosso site, que tem um link próprio para isso. É assegurado o sigilo do nome do (a) denunciante. Não abra mão dos seus direitos, procure a assessoria jurídica do Sindivigilantes do Sul.