ATENÇÃO PARA EDITAL DA ELEIÇÃO NESTA TERÇA-FEIRA (24)

Importante



O Sindivigilantes do Sul publicará Edital de Convocação da Comissão Eleitoral nos jornais Correio do Povo e Jornal do Comércio, nesta terça-feira, dia 24, informando que, por ordem judicial, foi determinado o registro da chapa 3, com a composição abaixo, para concorrer à eleição de renovação da Direção e Conselho Fiscal  da entidade.

Ao mesmo tempo, o edital estabelece o prazo estatutário de três dias para impugnações de candidatos, a partir do primeiro dia útil subsequente ao dia da publicação do edital, ou seja, de quarta-feira (25) a sexta-feira (27), que devem ser entregues na secretaria da entidade, das 07h30 às 15h30, na Rua Voluntários da Pátria, 595, sala 501, Centro, em Porto Alegre.

Chapa 3:

Diretoria Executiva:
Gerson Farias de Souza – Presidente;
Cláudia Adriana Frozza da Costa – Vice Presidente;
Valdir da Silva dos Santos – Secretário Geral e de Organização;
Paulo Everton Maciel Baptista – Secretário de Finanças;
André Luis dos Santos Machado – Secretário de Políticas e Formação Sindical;
Donatilio Wedel Scolto de Scolto – Secretário de Politicas Publicas e Sociais;
Daniel Desimon da Luz – Secretário de Assuntos Jurídicos, Parlamentares e de Classe;
João Alexandre Rodrigues de Rodrigues – Secretário de Imprensa, Divulgação e Mobilização; Nilo Santana – Secretário dos Aposentados;
Fabiana Silva Stautmeister – Secretária dos Assuntos da Mulher;

Suplentes:
Darlan Roberto de Souza Alves – 2º Secretário Geral e de Organização;
Edney Charlie Munhoz Bonorino – 2º Secretário de Finanças;
Olavo Vivian Marques – 2º Secretário de Políticas e Formação Sindical;
Eduardo Blauth – 2º Secretário de Políticas Publicas e Sociais;
Marcos de Oliveira Barreto – 2º Secretário de Assuntos Jurídicos, Parlamentares e de Classe;
Edson Luiz da Silva Branco – 2º Secretário de Imprensa, Divulgação e Mobilização;
Paulo Lopes – 2º Secretário dos Aposentados, Pensionistas, Esporte e Lazer;
Kely Cristina dos Santos Pinto – 2º  Secretária dos Assuntos da Mulher;

Conselho Fiscal Efetivo: Luis Carlos Garcia da Silva – 1º Conselho Fiscal Efetivo;
Thiago Brum Feijó – 2º Conselho Fiscal Efetivo;
Nelson Martinez – 3º Conselho Fiscal Efetivo.

Conselho Fiscal Suplente:
Fabiano Cesar Garbin – 1º Conselho Fiscal Suplente;
Luan do Nascimento Rodrigues – 2º Conselho Fiscal Suplente;
Ailton Luiz Morales Costa – 3º Conselho Fiscal Suplente.

VIVA A CNTV, VIDA LONGA À CNTV

Confederação Nacional dos Vigilantes está completando 28

Confederação Nacional dos Vigilantes está completando 28



É com grande alegria que nos somamos a todas as homenagens à CNTV pela passagem dos seus 28 anos de existência, sempre à frente das lutas pela dignidade e a valorização da profissão dos vigilantes e solidária, atuante, com as mobilizações dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil por justiça, igualdade, respeito à vida e aos direitos humanos.

Tenho orgulho de ter acompanhado essa trajetória da CNTV desde os seus primeiros tempos, e posso dizer com segurança que a existência da nossa categoria profissional se divide em antes e depois da CNTV.

A partir do momento que ela surge, mudam de patamar a qualidade das nossas lutas, com muitas conquistas importantes, e a consciência de classe dos (as) vigilantes de todo o país. Por isso é com grande carinho e admiração, em nome da diretoria, funcionários (as) do Sindivigilantes do Sul, que cumprimentamos o companheiro José Boaventura, deputado Chico Vigilante, demais dirigentes, funcionárias e funcionárias e todos que engrandecem a nossa entidade representativa nacional.

Parabéns, um grande abraço, vida longa e muito sucesso para a CNTV, que caminhe e faça história cada vez mais forte e combativa.

Loreni dos Santos Dias – Presidente
Sindivigilantes do Sul – 23/11/2020

SINDIVIGILANTES DO SUL – NOTA OFICIAL SOBRE O ASSASSINATO OCORRIDO NO CARREFOUR

Faixa na frente da loja do Carrefour onde aconteceu o crime

Faixa na frente da loja do Carrefour onde aconteceu o crime



A direção do Sindicato dos Empregados das Empresas de Vigilância e Segurança do Rio Grande do Sul (Sindivigilantes do Sul) vem a público manifestar o seu mais veemente repúdio à barbárie ocorrida a noite passada no supermercado Carrefour do bairro Passo D’Areia, em Porto Alegre, onde foi assassinado o cidadão negro João Alberto Silveira Freitas, agredido covardemente diante da sua esposa por dois indivíduos, um segurança e um PM temporário, segundo as informações  divulgadas até o momento.

Queremos prestar os nossos mais profundos sentimentos e nossa solidariedade à esposa e demais familiares da vítima, que se veem atingidos por mais um episódio de violência injustificável, gratuita, que vem sendo estimulada no país por uma cultura de ódio e intolerância, resultando muitas vezes em tragédias como essa, que atingem predominantemente a população negra. Não é sem razão que Porto Alegre amanheceu hoje, exatamente no Dia da Consciência Negra, abalada por essa notícia e pelas imagens chocantes do ocorrido.

Nos somamos a todos os protestos da sociedade contra isso, pedindo também a apuração completa dos fatos e a responsabilização de todos os culpados, não apenas dos responsáveis diretos, mas também daqueles que de alguma forma incentivaram esse comportamento de quem exerce a segurança do estabelecimento e da própria rede. Infelizmente, algumas grandes redes adotam políticas temerárias de segurança com as empresas contratadas para este serviço, parecendo muito mais preocupadas com a segurança das suas mercadorias do que das pessoas que frequentam seus estabelecimentos.

Por vezes chegam a contratar, como medida de economia, pessoas de outras áreas para funções como “vigia” ou “segurança”, como parece ser o caso, sem a qualificação necessária para a função, colocando em risco principalmente a vida dos seus próprios clientes. Isso também acontece com frequência em lojas de outros ramos, com o emprego, inclusive, de policiais militares e serviços clandestinos de segurança.

Também devemos esclarecer que nenhum dos dois envolvidos nesse assassinato consta em nossos registros como associado do sindicato ou vigilante. O procedimento adotado pela dupla de agressores nesse caso, aliás, contraria toda a técnica e as normas de conduta exigidas dos profissionais da vigilância, que passam por cursos de formação e reciclagens periódicas, a cada dois anos, sendo treinados para o exercício da profissão com ponderação e cuidados extremos para a preservação das vidas, em primeiro lugar.

Quanto à empresa envolvida, do Grupo Vector, ela já havia sido notificada por nosso sindicato, recentemente, pelo descumprimento de diversos direitos trabalhistas, além da contratação de pessoas para esse trabalho sem a Carteira Nacional de Vigilante, entre outros itens.

Nossa categoria profissional se sente toda ela atingida e igualmente chocada por esse episódio. Neste sentido, reafirmamos nossa solidariedade à família da vítima e nosso repúdio a essa violência injustificável, inaceitável. Estamos juntos com os que pedem justiça e solicitamos às autoridades responsáveis pela fiscalização dos serviços de segurança privada, à imprensa e também às empresas do setor, que tenham mais atenção para as práticas de segurança dessas redes, para que não aconteçam mais tragédias como essa. Que isso nunca mais se repita!

Loreni dos Santos Dias – Presidente

Observação: O texto foi corrigido para informar que o crime aconteceu na noite passada e não hoje, com a repercussão nesta manhã, quando o fato foi amplamente noticiado.

ATUALIZAÇÃO DOS PREÇOS DA CESTA BÁSICA MESASUL

Sacolas_Mesasul__1_-removebg-preview-site



Seguem abaixo os produtos e novos preços da Sacola Econômica Mesasul que é entregue na residência dos clientes. Os sócios do sindicato podem fazer o pedido na Secretaria de Finanças do Sindivigilantes. A Mesasul oferece uma sacola especial de alimentos e também uma cesta básica de materiais de higiene e limpeza, abaixo. Mais informações: (51) 3224-4545 OU 3225-5070.

CESTA BÁSICA LIMPEZA ECONÔMICA

04 rolos de papel higiênico Paloma F.simples – 30mt

03 sabonetes de 90 Gr – YPE Segredo das Flores

02 barras de sabão Campeão c/glicerina de 400 Gr

02 creme dental ICE CLEAN MENTA de 90gr

01 detergente líquido Girando Sol – neutro 500ml

01 Detergente em pó 1 Kg ASSIM TRIPLAÇÃO

01 Esponja de Aço Assolan c/8

01 Desinfetante Girando Sol Pinho 500ml

01 Desinfetante AQUAFAST MULTIUSO ORIGINAL 500 ml

R$ 32,00

 

SACOLA ESPECIAL

10 KG de arroz polido Casa Bem tipo 1

05 kg farinha trigo tipo especial PANFACIL

07 kg de açúcar refinado da BARRA

02 kg de feijão Mesaboa TIPO 1

04 Latas de Óleo de soja 900ml LEVE PET

02 pct massa espaguete Isabela 500 gr

01 pct de massa parafuso Isabela 500 gr

01 Café MELITTA 500 grs

01 Kg sal Daiana

01 extrato de tomate Bonare SACHE 340 gr

02 pct. Biscoito Bauducco Levissimo Crak 200 gr

01 pct. Farinha de milho média Siloti 1 Kg

01 pct. Biscoito MARIA Isabela 400 gr

02 gelatina cereja Bretzke 30gr

01 Doce em massa da Serra – Abobora 400 gr

02 Achocolatado Nescau 400 gr

Total: R$ 190,00

BLOQUEIO DE FATURAS DA CAMARGO É UMA DECISÃO DA JUSTIÇA E CULPA DA PRÓPRIA EMPRESA

Processo Camargo



NÃO TEM NENHUM FUNDAMENTO a alegação da Camargo Vigilância de que foram bloqueadas faturas da empresa a pedido da direção do sindicato. Trata-se de um processo de 1998, de 22 anos atrás, por dívidas com os trabalhadores, que a empresa vinha protelando. Vendo que isso se arrasta há tanto tempo, o juiz Fernando Reichenbach decidiu dar um basta e, por iniciativa própria, sem solicitação do sindicato, determinou o bloqueio para que a empresa pague logo o que deve.

 A decisão do processo 0097400-25.1998.5.04.0009 está publicada na íntegra no nosso site  para quem quiser comprovar o que estamos dizendo (clique aqui). Na sentença, o juiz aponta que a Camargo e outras denominações, como JOB RH, JOB Segurança, Multiágil, Protelimp, Laboral, etc, fazem parte de um mesmo grupo econômico com “expressivo passivo de execuções trabalhistas nesta Justiça Especializada e que ainda pendem de solução”. Olha o que diz o Juiz:

“A análise dos dados obtidos, bem como dos documentos oriundos de outras ações, e a reiteração de demandas… levam à conclusão de que as pessoas acima mencionadas atuam de forma coordenada em empresas de prestação de mão-de-obra, fechando-as na maior parte das vezes de forma irregular, sem o pagamento dos débitos trabalhistas existentes, e abrindo então novas empresas, para poder permanecer no mercado, alternando familiares e/ou laranjas nos quadros sociais.”

Então, se a Camargo teve faturas bloqueadas não é culpa do sindicato, é dela mesma cujos sócios e/ou grupo econômico têm problemas graves na Justiça, diga-se, há mais de 20 anos, que não foram resolvidos. Que isso sirva de lição para outras empresas que não cumprem suas obrigações com os trabalhadores e ficam arrastando processos. O sindicato está atento e vai tomar todas as medidas necessárias para proteger os interesses dos vigilantes, acionando judicialmente os maus empresários.

Quanto aos salários atrasados, assim como vale-alimentação, vale-transporte e FGTS dos vigilantes da Camargo, a empresa está sendo notificada para que coloque todos esses pagamentos em dia, imediatamente.

A DIREÇÃO – SINDIVIGILANTES DO SUL

EDITAL ANUNCIA O DEFERIMENTO DE DUAS CHAPAS

Edital foi publicado nos jornais Correio do Povo e Jornal do Comércio

Edital foi publicado nos jornais Correio do Povo e Jornal do Comércio



O edital em destaque foi publicado pelo Sindivigilantes do Sul nos jornais Correio do Povo e Jornal do Comércio, nesta sexta-feira (13), anunciando  o deferimento da inscrição de duas chapas para a eleição que escolherá a nova diretoria do sindicato, que passam a ser denominadas Chapas 1 e Chapa 2. Também informa a abertura do prazo estatutário de três dias, que começa a segunda-feira e termina quarta-feira, para impugnações de candidatos, quem pode impugnar e a forma de apresentação da impugnação, bem como o horário para apresentação das mesmas, das 07h30 às 15h30m, na sede do sindicato, localizada à Rua Voluntários da Pátria, 595, Sala 501, Centro Histórico, em Porto Alegre.

Edital foi publicado nos jornais Correio do Povo e Jornal do Comércio

Edital foi publicado nos jornais Correio do Povo e Jornal do Comércio

ELEIÇÃO DO SINDIVIGILANTES DO SUL TERÁ DUAS CHAPAS

Urna



Reunida nesta quarta-feira (11), a Comissão Eleitoral que dirige a eleição para a nova direção do Sindivigilantes do Sul, marcada para os dias 1º, 02, 03 e 04 de dezembro, deferiu os requerimentos de inscrição de duas chapas. Vão concorrer a Chapa 1, que tem Loreni dos Santos Dias como presidente, e Chapa 2, com Sandro Ricardo Carey Machado de presidente. Uma terceira chapa foi indeferida devido a irregularidades na inscrição de membros da nominata. Segue abaixo a composição das duas chapas concorrentes.

Chapa 1

DIRETORIA EXECUTIVA       

Loreni dos Santos Dias – Presidente
Marieli Vieira da Silva –  Vice Presidente
Claudia Loris de Oliveira Molina – Secretária Geral e de Organização
Luiz Henrique Aguiar da Silva – Secretário de Finanças
José Airton de Souza Trindade – Secretário de Políticas e Formação Sindical
Luis Paulo Ribeiro Motta – Secretária de Políticas Publicas e Sociais
Jeferson Vieira da Silva – Secretário de Assuntos Jurídicos, Parlamentares e de Classe
Ilson dos Santos Pereira – Secretário de Imprensa, Divulgação e Mobilização
Silvio Roberto Ravanel Pereira – Secretário dos Aposentados, Pensionistas, Esporte e Lazer
Cristilorem da Luz (Amim) – Secretária dos Assuntos da Mulher

DIRETORIA DIRETIVA  

Marcos Gesiel Soares da Cunha – 2° Secretário Geral e de Organização
Fabiano Sanhudo Machado – 2° Secretário de Finanças
Ivo Gomes dos Santos – 2° Secretário de Políticas e Formação Sindical
Paulo Roberto Lima Dias – 2° Secretária de Políticas Publicas e Sociais
Cris Fabiane de Oliveira Maia Teixeira – 2° Sec. de Assuntos Jurídicos, Parlamentares e de Classe
Silvio Roberto Ravanel Pereira Junior  – 2° Secretário de Imprensa, Divulgação e Mobilização
Silvio Luiz Garcia dos Santos – 2° Secretário dos Aposentados, Pensionistas, Esporte e Lazer
Elisa Mello de Araujo – 2°Secretária dos Assuntos da Mulher            

CONSELHO FISCAL   

Vilson Ricardo da Cruz Padia – 1° Conselho Fiscal Efetivo
Jonata da Silva Nunes – 2° Conselho Fiscal Efetivo
Maria Elair da Silva – 3º Conselho Fiscal Efetivo
Marcio Ribeiro de Almeida – 1° Conselho Fiscal Suplente
Jefferson Benites – 2° Conselho Fiscal Suplente
Moisés Araujo de Melo – 3° Conselho Fiscal Suplente

Chapa 2

DIRETORIA EXECUTIVA       

Sandro Ricardo Carey Machado – Presidente
Marco Antonio Couto dos Santos – Vice Presidente
Elisandro Alves Vieira – Secretário Geral e de Organização
Nadia Rosane Ignacio Rodrigues – Secretária de Finanças
Paulo Ronaldo Weber –  Secretário de Políticas e Formação Sindical
Moacir Baldez Filho – Secretária de Políticas Publicas e Sociais
Jarbas Soares Ferreira –  Secretário de Assuntos Jurídicos, Parlamentares e de Classe
Jorge Elir Pereira da Silva – Secretário de Imprensa, Divulgação e Mobilização
Dorval Domingos Lemos – Secretário dos Aposentados, Pensionistas, Esporte e Lazer
Maria José Silva da Silva – Secretária dos Assuntos da Mulher                    

DIRETORIA DIRETIVA 

Alexandre Medeiros Pereira – 2° Secretário Geral e de Organização
Rosmari Miranda Batista – 2° Secretário de Finanças
Emerson Luis Pires dos Reis – 2° Secretário de Políticas e Formação Sindical
Nilton Felipe Alves Borba – 2° Secretária de Políticas Publicas e Sociais
Glaucio Ricardo Lopes Machado – 2° Sec. de Assuntos Jurídicos, Parlamentares e de Classe
Luis Fernando Martins  – 2° Secretário de Imprensa, Divulgação e Mobilização
Silvio Cesar Machado Dutra – 2° Secretário dos Aposentados, Pensionistas, Esporte e Lazer
Tanira Hoffmann Barbosa – 2°Secretária dos Assuntos da Mulher

CONSELHO FISCAL   

Marcia Elisa Nobre Teles – 1° Conselho Fiscal Efetivo
Dayvdy Korpalski Ramos – 2° Conselho Fiscal Efetivo
Ana Elise Selpa Lopes – 3º Conselho Fuscal Efetivo
Mara Janaina Ribeiro Acosta – 1° Conselho Fiscal Suplente
Sandra Regina Fontoura Pereira – 2° Conselho Fiscal Suplente

SINDICATO EXIGE DA CAMARGO E CAMARGO O PAGAMENTO IMEDIATO DOS SALÁRIOS

Empresa foi notificada pelo sindicato

Empresa foi notificada pelo sindicato



Já estamos no dia 10 de novembro e a empresa Camargo e Camargo ainda não pagou os salários dos vigilantes, que denunciaram o fato ao Sindivigilantes do Sul. O sindicato encaminhou hoje mesmo uma notificação à empresa e aos contratantes na capital: Sanatório Partenon, Centro de Treinamento Esportivo (Cete), Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff) e Secretaria Estadual da Agricultura. 

O documento da assessoria jurídica relata a denúncia e solicita que a empresa regularize imediatamente os pagamentos, não só dos salários como também do vale-alimentação e vale-transporte. Dos órgãos contratantes, o sindicato pede a sua colaboração na preservação dos direitos dos trabalhadores terceirizados.

Pela manhã, os diretores Luiz Paulo Motta, vice-presidente, Luiz Henrique Aguiar e Sílvio Ravanel foram ao posto do Sanatório Partenon, à Secretaria da Agricultura e ao CETE, onde confirmaram a denúncia anônima que o sindicato recebeu. 

Além da falta de pagamento, no sanatório a guarita está totalmente fora do padrão exigido, só com meia parede nas laterais, improvisada com telhas. “Ligamos para empresa e deram um prazo, o gestor dá outro prazo diferente, estamos em cima deles e vamos até a Camargo e Camargo para ver o que nos dizem”, disse Motta. 

Esta não é a primeira vez, os problemas de atrasos da Camargo e Camargo vem se repetindo, por isso o sindicato solicitou aos contratantes que também se responsabilizem por essa situação e façam a empresa regularizar os pagamentos. 

O presidente Loreni Dias ressaltou que já está muito próxima a data de pagamento do 13º salário dos trabalhadores: “Estamos muito preocupados com isso, se agora já estão atrasando como vai ser no final do ano? Que os contratantes se alertem e os vigilantes também, nos avisem imediatamente se houver qualquer atraso novamente, estaremos prontos para tomar todas as providência que forem necessárias”, disse Dias. 

 

FEDERAÇÃO DEU UM PRESENTE PARA OS PATRÕES

Salários continuam a  mesma coisa, não vão ter nem a reposição da inflação

Salários continuam a mesma coisa, não vão ter nem a reposição da inflação



O presidente do Sindivigilantes do Sul, Loreni Dias, não assinou ainda a convenção coletiva de trabalho desse ano, porque os patrões não estão oferecendo nem um centavo sequer de reajuste, mesmo com todo o aumento de custo de vida que houve. Não querem nem repor a perda da inflação, a proposta deles é um dissídio zerado, sem aumento nenhum, só repetindo as outras cláusulas do ano passado.

Tiveram o peito de propor até redução de 12% dos salários na mediação que aconteceu na Justiça do Trabalho. Por isso, seis sindicatos não fecharam acordo com a patronal: o Sindivigilantes do Sul e os sindicatos de Pelotas, Uruguaiana, Alegrete, São Leopolto e Alto Uruguai.

Mas os sindicatos ligados à Federação dos Vigilantes, orientados pela direção da Federação, já aceitaram e assinaram essa proposta vergonhosa, sem aumento e sem nenhuma garantia do emprego para compensar, pelo menos. Não tem nenhuma vantagem para os vigilantes, assinaram apenas para garantir o recebimento da cota sindical e das mensalidades dos sócios.

A Federação e seus sindicatos, com isso, deram um presente para os patrões, esse acordo sem aumento saiu de graça para as empresas.

É também muito preocupante que logo em seguida começa uma nova negociação, para a data-base de primeiro de fevereiro, e vão se acumular duas inflações, de dois anos, para recuperar. O que é que a Federação tem a dizer disso, como vão recuperar essas perdas do trabalhador que já aceitaram deixar para trás?

O que fica para trás é muito mais difícil de recuperar depois, por isso o Sindivigilantes do Sul não assina e nem vai assinar acordo como esse, que é totalmente prejudicial aos vigilantes.

Comunicado Pertinente a requerimentos no âmbito do processo eleitoral

Importante



Em caráter explicativo em relação à solicitação por parte de terceiros de documentos pessoais (a exemplo de informações financeiras) de integrantes da categoria que pretendam concorrer às eleições do quadriênio 2021/2025 deve ser apresentada procuração na forma prevista do artigo 654 do Código Civil, sendo indispensável o reconhecimento de firma em cartório (regra do §2º, do artigo 654), bem como, deve conter poderes específicos para solicitação de informações e fornecimento de documentos pessoais. A regra do artigo 654 do Código Civil é para todos, inclusive advogados, por se tratar de ordem legal, contudo, em relação aos advogados frente a faculdade do §2º do artigo 654 do CC/2020, o Sindicato dispensa o reconhecimento de firma desde que comprove o advogado estar devidamente habilitado junto a OAB mediante apresentação da carteira de habilitação da OAB acompanhada de cópia de sua habilitação para cada requerimento, mantida a exigência dos demais requisitos do artigo 654 CC/2002. A dispensa do reconhecimento de firma fica restrita ao advogado e restrita a solicitação de informações e fornecimento de documentos para o pleito eleitoral do quadriênio 2021/2022. As solicitações devem ser feitas por escrito e encaminhadas ao sindicato, com cópia da procuração, documentos de RG e, em caso de advogado, cópia da carteira de Habilitação junto a OAB, devendo ainda ser apresentados os originais. Destaca-se que esses critérios se fazem necessários por se tratar de solicitação de informações/fornecimento de documentos a terceiros referente a dados pessoais que estão de posse do Sindicato e com isso evitar responsabilização civil do Sindicato por eventual alegação de fornecimento de documentos a terceiros sem autorização específica.